Servidores públicos fazem carreata em ato de manifestação contra a Reforma Administrativa, em Goiânia

01 Outubro 2020

“É importante que a população entenda que a PEC32 sendo aprovada, não será prejuízo apenas para o servidor público, mas sim para a população em geral, todos aqueles que utilizam o serviço público”, argumenta o presidente do Sindsemp-GO

Servidores públicos do Estado participaram de uma manifestação contra a Reforma Administrativa. O protesto foi organizado em forma de carreata que saiu do Paço Municipal – sede administrativa de Goiânia – e terminou na Praça Cívica. A atividade foi convocada como parte do Dia Nacional de Luta em Defesa do Serviço Público e Contra a Reforma Administrativa e contou com o apoio de participação do Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Goiás (Sindsemp-GO).

Reformas de Guedes são para desconstruir o Estado, aponta diretor do Dieese

01 Outubro 2020

Mudanças propostas pelo governo apontam para “um país mais injusto e concentrador de renda”, segundo Fausto Augusto Júnior

São Paulo – O governo Jair Bolsonaro não tem projeto econômico para o país. As reformas propostas por Paulo Guedes são para descontruir o Estado, retirar direitos sociais e aumentar a oneração sobre os mais pobres. A avaliação é do diretor técnico do Dieese, Fausto Augusto Júnior.

Servidores municipais, estaduais e federais alertam para riscos e ameaças da Reforma Administrativa

01 Outubro 2020

Servidores públicos municipais, estaduais e federais participaram, na manhã desta quarta-feira (30), em Porto Alegre, de uma manifestação contra a proposta de Reforma Administrativa e para denunciar o processo de desmonte dos serviços públicos no País. Mesmo sob chuva, a manifestação organizada pela Frente dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul, com apoio dos sindicatos que a integram, levou os servidores para a frente do Hospital Pronto Socorro (HPS), na capital gaúcha.

Relator insiste em uso de precatórios, e custeio de programa fica indefinido

01 Outubro 2020

Bittar afirma que proposta estará implícita no texto que ele está finalizando

Após o governo ensaiar um recuo na proposta de financiar o Renda Cidadã com dinheiro dos precatórios, o dia de ontem terminou com uma indefinição em torno de como se pretende custear o programa social bolsonarista.