Conselho Deliberativo define ações em defesa da Previdência

26 Novembro 2017
(0 votos)

 

Nos dias 23 e 24 de novembro a Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital – Fenafisco, realizou mais uma reunião extraordinária do Conselho Deliberativo da entidade. Em sua 186 ª edição, o evento realizado no Hotel Nacional, em Brasília, trouxe à discussão assuntos como Renúncias Fiscais e benefícios fiscais; Congresso Internacional e VII Plenafisco; Contribuição sindical, além de temas voltados à formatação da Administração Tributária contida no relatório do deputado Luiz Carlos Hauly.

As lideranças do Fisco estadual e distrital também delinearam estratégias de trabalho e mobilização junto ao Congresso Nacional, para o enfrentamento de projetos que prejudicam o serviço público.

Reforma da Previdência

Na oportunidade, foi aprovado um plano político para intensificar as ações dos Fóruns estaduais, em defesa da Previdência, além do apoio à Greve Nacional do dia 5 de dezembro, organizada pelas Centrais Sindicais, contra a aprovação da proposta do governo que limita o acesso à aposentadoria.

Entre as diretrizes definidas para 27/11 a 3/12, estão: Desenvolver campanha de mídia local contra a aprovação da reforma; agendar reuniões com deputados federais, com foco nos partidos da base do governo e realização de audiência pública, para avaliar o cenário e planejar ações futuras.

Entre as deliberações da última reunião de 2017, o Conselho aprovou o orçamento para 2018; o desenvolvimento de campanha publicitária para divulgar o projeto de reforma tributária, em desenvolvimento pela Fenafisco e Anfip e filiação da Associação dos Auditores Fiscais da Receita Estadual e dos Fiscais do Tesouro Estadual do Estado do Ceará – AUDITECE, à Fenafisco.

O Conselho Deliberativo é a instância de direção colegiada da entidade nacional que se realiza para debater temas nacionais e locais de interesse público para tomada de decisões políticas. Além da pauta específica, a reunião do CD é um espaço de intercâmbio de ideias e experiências.

Ler 220 vezes