Fenafisco aprova adesão à mobilização de 14 de junho em defesa dos direitos dos trabalhadores na reforma da Previdência

17 Mai 2019
(0 votos)

Posicionamento foi aprovada em reunião do Conselho Deliberativo da entidade, realizada em São Paulo. Sinafresp já havia participado de ato pela educação e contra a reforma nesta semana

 

Posicionamento foi aprovada em reunião do Conselho Deliberativo da entidade, realizada em São Paulo. Sinafresp já havia participado de ato pela educação e contra a reforma nesta semana

Os dirigentes debateram a situação das carreiras dos fiscos estaduais e distrital, além de definirem ações com relação às reformas da Previdência e Tributária. O processo eleitoral 2019 da entidade e a 18ª edição do Congresso Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Conafisco) também foram tratados na reunião. O evento será realizado de 24 a 28 de setembro de 2019, em Pernambuco.

A discussão dos pontos críticos da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 06/2019, que trata da reforma previdenciária, foi o tema principal da reunião.

O Conselho Deliberativo da Fenafisco aprovou, ainda e por unanimidade, a mobilização do dia 14 de junho, convocada pelas centrais sindicais.

Confira aqui a Resolução do Conselho Deliberativo da Fenafisco.

Na terça-feira (17), foi promovido o XII Encontro dos Assessores Jurídico da Fenafisco com o intuito de propiciar um ambiente dinâmico e de interação entre as assessorias para a troca de experiências na defesa dos servidores tributários das entidades.

Protesto em defesa da educação

Os diretores do Sinafresp Guilherme Jacob e Leandro Ferro participaram, na última quarta-feira (15), da mobilização contra os cortes na educação e a reforma da Previdência. Cerca de 200 cidades brasileiras tiveram manifestações que levaram milhares de pessoas às ruas.

Na capital paulista, a organização do ato estima que 150 mil pessoas foram à ação que foi promovida na avenida Paulista. A Polícia Militar não divulgou estimativa de público.

A mobilização foi marcada pelos protestos que chamaram a atenção para os cortes de verbas federais para escolas e universidades do Brasil e também para as perdas que a reforma da Previdência poderá acarretar para todos os trabalhadores.

Fonte: SINAFRESP

Ler 68 vezes