Previdência é pauta prioritária da Fenafisco

26 Junho 2019

Foto: Divulgação

O diretor de Formação Sindical, Francelino Valença, tem participado de várias audiências públicas para acompanhar o avanço da PEC 6/19 na Câmara dos Deputados, bem como de reuniões, junto aos colégios de líderes, centrais sindicais e outras entidades representativas do Fisco estadual e do setor público, para articular ações conjuntas contra a reforma previdenciária.

Entre as atividades de mobilização, destaca-se a participação de Valença em reunião promovida pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social, nesta terça-feira (25), que trouxe à Brasília a professora da UFRJ, Denise Gentil, para apresentar os resultados do estudo sobre o modelo atuarial do Regime Geral e os impactos da exclusão social da PEC 6/2019 na economia brasileira.

Durante a exposição, Gentil alertou que projeção atuarial apresentada pelo governo na PLDO de 2020, utilizada como base para justificar a necessidade de reforma da Previdência  é falha pela ausência de memória de cálculo, disponibilidade apenas parcial dos parâmetros usados nas simulações do governo presentes na PLDO/2020, além do modelo estimar uma taxa de crescimento do PIB acentuadamente reduzida ao longo das várias décadas projetadas, sem que se apresente uma justificativa para o cenário.

BASE

A convite do Sindifern, Valença esteve reunido junto à categoria potiguar durante, em 14 de junho, no Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência - evento que reuniu centenas servidores fiscais, vários sindicatos e associações na luta contra a privatização da Previdência. Não ocasião, Valença argumentou que para a Federação, bastaria modificações no sistema tributário nacional, com alterações na tabela de IRPF para fortalecer a arrecadação. “Se aumentarmos o percentual para os que recebem acima de 40 salários mínimos e reduzirmos para os que recebem até cinco, tal medida irá gerar uma economia de R$ 150 bilhões/ano; sendo possível alcançar em 10 anos o montante de R$ 1,5 trilhão, cerca de R$ 400 bilhões a mais do que a PEC 06/2019 propõe”, disse.

Foto: Ascom Sindifern

    

Ler 132 vezes Última modificação em Terça, 02 Julho 2019 09:48