SINDIFISCO-MT | FTES se preparam para atuação em nova coordenadoria da Sefaz-MT

20 Janeiro 2021

A Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso (SEFAZ-MT) contará com mais uma área de atuação dos Fiscais de Tributos Estaduais, a de Auditoria Contábil e Financeira.

Trata-se de uma nova Coordenadoria de Fiscalização, fruto de um projeto iniciado em 2020, com a mentoria do Auditor da SEFAZ do Estado de Goiás e vice-líder coordenador do GT Auditoria Fisco Contábil do Encontro Nacional dos Coordenadores e Administradores Tributários Estaduais (ENCAT), Bruno Marçal.

A coordenação do órgão ficará a cargo da FTE Suyan Silveira Machado, que ressalta: “a recém-criada Coordenadoria visa trazer mais especialidade aos trabalhos de Auditoria Contábil e Financeira, com vistas ao aprimoramento dos trabalhos de fiscalização”. Dessa forma, frisa ela, a SEFAZ-MT caminhará na vanguarda juntamente com outras unidades da federação, que também criaram unidades do tipo. “É mais uma das medidas adotadas pela pasta no sentido de envidar esforços para a promoção da justiça fiscal, evitando a concorrência desleal”, finaliza.

Servidora da SEFAZ-MT desde 1990, sempre atuando como FTE, Suyan Machado exerceu outras funções de chefia, tendo ocupado os cargos de gerente da Gerência de Fiscalização e da Gerência do IPVA - esta última no período de sua implementação -, e de julgadora de processos administrativos tributários. Possui graduação em Ciências Contábeis pela Faculdade Santa Úrsula (RJ) e em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O superintendente de Fiscalização da Sefaz, José Carlos Bezerra, lembra que o trabalho de capacitação dos Fiscais de Tributos Estaduais começou em 2019, com foco na auditoria contábil e fiscal do ICMS. Entre os instrutores esteve o auditor fiscal da Secretaria de Economia do Estado de Goiás, Bruno Marçal, que apresentou as técnicas em auditoria utilizadas em seu estado desde 2011.

O presidente do Sindicato dos Fiscais de Tributos Estaduais de Mato Grosso (SINDIFISCO-MT), João José de Barros, relembra que o curso de capacitação realizado em novembro de 2019 contou com o apoio da entidade. “Nós chancelamos o treinamento porque acreditamos que somente com a atualização constante e o aperfeiçoamento conseguiremos ter um Fisco cada vez mais eficiente e preparado para atender às necessidades do estado e, por conseguinte, os anseios da sociedade”, salienta.

Na realidade, o que se busca no fim das contas, acrescenta o sindicalista, é o equilíbrio. “Como bem lembrou a colega Suyan, a busca deve ser no sentido de que o recolhimento de impostos ocorra de forma equilibrada, atingindo equanimemente todas as camadas da sociedade, respeitando a capacidade contributiva de cada segmento ou setor”, finaliza João José.

Fonte: Pau e Prosa (Ascom Sindifisco-MT)

Ler 28 vezes Última modificação em Quarta, 20 Janeiro 2021 12:05