Sindifisco-MG segue debatendo com auditores fiscais a mobilização da categoria

08 Fevereiro 2017

Acompanhado do diretor do Sindifisco-MG Marco Antônio Mota Mayer, o presidente Lindolfo Fernandes de Castro visitou as DFs BH 3 e BH 4, em Belo Horizonte, na tarde desta segunda-feira (6) para convidar os servidores dessas unidades a participarem da reunião do Conselho Deliberativo (CD) da entidade, que aconteceu hoje. Durante a visita, depois de criticar a maneira como o governo estadual vem tratando as reivindicações das categorias da Secretaria Estadual de Fazenda (SEF/MG), ele observou que nenhum dos itens que compõem a pauta unificada foram aceitos até o momento e conclamou os colegas a debater as ações de mobilização iniciadas em maio.

"Já dissemos algumas vezes que a verba indenizatória do governo não resolve o problema das categorias da SEF/MG, pois sua natureza, que não é salarial, é equivocada. Essa verba também discrimina tanto os aposentados quanto os servidores que cumprem jornada menor de trabalho. Portanto, não temos como concordar com ela. Por outro lado, cabe às próprias categorias decidirem qual será o futuro da mobilização. Daí a nossa disposição de, em primeiro lugar, ouvir os colegas", afirmou. Ele lembrou que o Sindifisco-MG reivindica a recomposição das perdas inflacionárias acumuladas nos últimos três anos, que beiram 30%, além da correção imediata de distorções salariais e na estrutura das carreiras e o pagamento integral dos salários dos servidores públicos estaduais no quinto dia útil do mês, conforme prevê a pauta encaminhada ao governo.

Ainda neste início de ano, o presidente do Sindifisco-MG esteve na DFT BH, nas unidades do prédio da rua da Bahia na DF e a DFT de Contagem e na DF/Uberlândia para mobilizar os servidores.

Fonte: Sindifisco-MG

Ler 583 vezes Última modificação em Segunda, 24 Abril 2017 09:51