Sindifisco-MS: Servidores estaduais de MS abrem 63ª GDFAz com duas palestras

05 Abril 2018
(0 votos)

Campo Grande (MS) - Os servidores do Governo do Estado, superintendente de Gestão Estratégica da Secretaria de Governo (Segov), Thaner Castro Nogueira e do Escritório de Processos da Secretaria de Fazenda (Sefaz), Roberto de Moura Dorneles, abrem a 63ª Reunião do Grupo de Desenvolvimento do Servidor Fazendário (GDFAZ). Essa é a primeira vez que Mato Grosso do Sul sedia o evento, que tem início na quinta-feira (5.4) e será realizado em Campo Grande, no Grand Park Hotel.

Na ocasião, os servidores fazendários irão discutir ações de aprimoramento e fortalecimento do papel estratégico da gestão de pessoas. Também desenvolver produtos que sejam disponibilizados para outras secretarias na área de recursos humanos, como planejamento estratégico de pessoas, dimensionamento de força de trabalho, preparação para a aposentadoria, qualidade de vida no trabalho, entre outros. 

O coordenador do evento, auditor fiscal da Receita Estadual, Esaú Rodrigues de Aguiar Neto, reforça que o grupo que compõe o GDFAZ é multidisciplinar, com servidores da área de recursos humanos e de escolas fazendárias. “O grupo é um canal importante entre os estados no momento em que vamos construir uma mudança de cultura dentro da administração pública”, pontua Esaú. 

Palestras 

A primeira palestra será ministrada pelo superintendente da Segov e trata sobre Gestão Estratégica para Resultado. De acordo com Thaner Nogueira, todos os caminhos viáveis para a administração pública estão na melhoria da gestão e nos avanços tecnológicos; nessa linha, o pensamento estratégico é fundamental. 

“O setor público passa por uma crise de gestão e tenta recuperar credibilidade. Precisamos abrir espaço para entendê-lo porque ele afeta a vida de todo mundo. Queremos passar a mensagem do quanto é necessário que o Estado pense em gestão. Nada avança sem o olhar para as pessoas e para a sociedade”, pontua o superintendente. 

Em seguida, Roberto Dorneles abordará a Gestão do Conhecimento por Meio do BPM (sigla que em inglês para Gerenciamento de Processos de Negócio). Conforme ele, é preciso avaliar se de fato estamos utilizando de forma inteligente o capital intelectual da administração pública. 

“Estamos deixando as pessoas irem embora levando consigo a expertise desenvolvida por anos? Será que o seu modelo mental, a “formatação” do seu pensamento, está deixando passar apenas o que se ajusta ao que já é conhecido e aceito como verdade? Vamos debater essas e outras reflexões, com o objetivo de estabelecer um conjunto de tecnologias e processos que possa apoiar de maneira eficaz a transferência e aplicação do conhecimento”, destaca o especialista. 

GDFAZ 

O Grupo de Desenvolvimento do Servidor Fazendário foi criado em 1996 a partir da celebração de convênio entre o Ministério da Fazenda e as secretarias de Fazenda de todo o Brasil, com o objetivo de aprimorar e fortalecer o papel estratégico da gestão de pessoas nas unidades da federação. Inicialmente criado com foco em capacitação teve o seu objetivo ampliado para Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. Assim, o GDFAZ se tornou uma rede de colaboração que funciona de forma contínua, mediante a articulação dos representantes das unidades de gestão de pessoas das Secretarias de Fazenda, com compartilhamento de informações, apresentação de experiências exitosas, discussão de problemas e apresentação de soluções. 

O grupo se reúne de duas a três vezes ao ano com a finalidade de socializar experiências, discutir tendências na área de gestão de pessoas buscando soluções comuns, funcionando como uma consultoria na área de gestão de pessoas, focada no segmento fazendário. No intervalo dos encontros, a rede se mantém atuante, de portas abertas para realização de pesquisas, esclarecimento de dúvidas, garimpando soluções para problemas comuns, realizando visitas técnicas entre os estados, quando necessário.

Fonte: Sindifisco - MS

Ler 165 vezes