Sindifisco-SC: As apostas do PSB de Blumenau nas eleições 2018

05 Abril 2018
(0 votos)

Fabiano Dadam promete “um outro olhar para o setor produtivo”.

Nesta segunda-feira, o PSB de Blumenau realizou o ato de filiação de Fabiano Dadam Nau, presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais de Santa Catarina, lançado pré-candidato a deputado estadual.

Evento prestigiadíssimo. Além das quase cem pessoas presentes no CTG Fogo de Chão, estavam lá também o pré-candidato do PSD ao Governo, Gelson Merisio, o presidente estadual do PSB, Paulinho Bornhausen, o prefeito Mário Hildebrandt e o ex-secretário estadual da Fazenda, Antônio Gavazzoni, que será o coordenador geral da campanha.

Fabiano Dadam promete “um outro olhar para o setor produtivo”. Na mesma linha, vai o empresário Jorge Cenci, presidente do Conselho de Administração da Sênior Sistemas, pré-candidato a deputado federal. Sem cacoete de político – o que pode ser positivo -,  Cenci filiou-se recentemente no partido, depois de se sentir traído no DEM, que lançou a candidatura de Marcos da Rosa para federal. Defende a eficiência no setor público, com mais gestão.

Cenci participa do movimento Renova BR e conta com o apoio de vários empresários, em especial de Luciano Hang, dono da Havan, e Félix Theiss. Ivo Dickmann, ex-diretor da Praça do Empreendedor de Blumenau, será o coordenador da campanha.

Dadam e Cenci são figuras representativas dos seus respectivos segmentos, mas ainda desconhecidas do eleitorado. Mas o pessoal que está no entorno das duas ainda pré-candidaturas está motivado.

Esperam que com 60 mil votos um candidato do PSB eleja-se a federal e 25 mil a estadual. Para a Câmara dos Deputados, o pré-candidato mais conhecido é o Murilo Flores, que concorreu à Prefeitura da capital em 2016  e ocupou vários cargos de primeiro escalão no governo Colombo.

Já para a Assembleia Legislativa, são mais nomes com boas chances. O PSB já tem dois deputados – Patrício Destro e Cleiton Salvaro, favoritos a permanecerem. O partido sonha em eleger quatro, portanto, duas vagas estariam abertas.

Interessante no evento desta segunda do PSB, foi a ausência, em todos os sentidos, do vereador Bruno Cunha , também pré-candidato à Assembleia Legislativa. Único vereador da sigla em Blumenau, o segundo mais votado na cidade, não foi citado em nenhuma das falas, nem mesmo do presidente municipal, presidente estadual e por Mário Hildebrandt.

Depois de surpreender na eleição de 2016, eu colocaria ele no ranking das apostas do partido para 2018.

Fonte: Sindifisco - SC

Ler 182 vezes