MG | Presidente do Sindifisco-MG participa, em Brasília, do lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público

10 Setembro 2019

No mesmo dia, Marco Couto acompanhou audiência pública no Senado contra a reforma da Previdência

O presidente do Sindifisco-MG, Marco Couto, esteve na terça-feira (3/9) em Brasília, onde participou de dois importantes eventos realizados no Congresso. O primeiro deles, uma audiência pública contra a reforma da Previdência, realizada no Senado Federal. O segundo, o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público, que contou com a participação de representantes da Fenafisco, do Fórum Nacional das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), da Affemg, do Serjusmig e demais entidades de servidores.

Reforma Previdenciária

Convocada pela Comissão de Direitos Humanos (CDH), presidida pelo senador Paulo Paim (PT/RS), a audiência pública contra a reforma da Previdência reuniu parlamentares e representantes de diversas entidades de trabalhadores que se opõem à proposta encaminhada ao Congresso pelo governo federal. O presidente do Sindifisco-MG acompanhou a audiência ao lado dos presidentes da Apeminas, Ivan Cunha, e da Affemg, Maria Aparecida Meloni (Papá).

Paulo Paim manifestou grande preocupação com o teor da proposta em análise no Senado e afirmou que, se aprovada como está, a reforma prejudicará a maior parte da população, sobretudo aqueles que mais precisam do benefício. Ele concluiu ressaltando que é preciso levar essa bandeira às ruas e mobilizar toda a sociedade, porque a proposta representa uma ameaça a todos os brasileiros. O senador lembrou que a luta que se trava atualmente no Congresso entre a oposição e os parlamentares que apoiam a reforma previdenciária do governo é desigual e somente a força das ruas poderá alterar o curso da proposta.

Defesa do serviço público

De iniciativa do deputado Israel Batista (PV/DF), a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público tem o importante papel de lutar pelos direitos dos servidores, sobretudo num momento de grandes investidas do governo federal contra o funcionalismo. Segundo o deputado, a Frente tem o apoio de mais da metade da Câmara e conta com representantes de 23 partidos.

O diretor da Fenafisco, Celso Malhani, que participou do evento de lançamento da Frente, repudiou o tratamento dispensado ao funcionalismo e lembrou que há, inclusive, uma proposta em tramitação no Congresso – o PLS 116/2017 – cujo objetivo é legalizar a demissão do servidor público com base em critérios subjetivos. “Não podemos aceitar a pressão para curvar nossa espinha dorsal, precisamos nos erguer e lutarmos pela sociedade brasileira, pois todos dependem do serviço público e do servidor, principalmente os mais necessitados”, frisou.

Ler 20 vezes