Servidores do P.F. Tianguá convivem com insegurança e instalação insalubre

01 Agosto 2017

Nas últimas mobilizações realizadas pelo Sintaf, o Posto Fiscal de Tianguá foi visitado duas vezes: em novembro do ano passado e em julho deste ano. Passados oito meses desde as primeiras denúncias do Sindicato, os diretores se depararam mais uma vez com a situação crítica em que se encontram os fazendários lotados naquela unidade. Instalados na antiga sede do Posto Fiscal, por conta da interdição do alojamento da sede nova, a situação é grave devido à total insegurança e as péssimas condições do local.

“São instalações degradadas, com a presença de animais peçonhentos. Os colegas vivem numa atmosfera de sujeira, precariedade e abandono. O local não possui condições mínimas de habitação”, declara o diretor Pedro Vieira, que esteve recentemente no alojamento dos servidores.

Não bastassem os problemas estruturais, os fazendários têm ainda que conviver com a insegurança dia após dia. Após um turno de trabalho, muitas vezes na madrugada, os servidores enfrentam os perigos da rodovia com caminhões em alta velocidade e toda sorte de perigos, sujeitando-se ao risco iminente de uma tragédia.

Segundo informações dos servidores, a condição é tão precária que os próprios PMs que o Sintaf havia solicitado e conseguido para prover o policiamento do Posto solicitaram seu remanejamento por se tratar de um local ermo e insalubre.

No momento, o Sintaf envida esforços para resolver urgentemente a situação dos servidores lotados em Tianguá e não irá admitir que a situação perdure. No início da próxima semana, a Diretoria Colegiada apresentará à Administração opções para resolver a questão: o aluguel de uma casa na cidade ou a instalação de containers mobiliados no próprio pátio do Posto Fiscal, que serviriam como instalação provisória enquanto não se resolve o problema de estrutura da unidade.

As condições de trabalho dos servidores é pauta permanente do Sintaf e a Diretoria não dará trégua à Administração até que se resolvam os problemas de infraestrutura e insegurança dos fazendários lotados no Posto Fiscal de Tianguá e demais unidades da Sefaz.

Fonte: Sintaf - CE

Ler 493 vezes