Entidades e parlamentares repudiam ameaças ao Sindifisco-PB

07 Agosto 2017
(0 votos)

O Sindicato dos Auditores Fiscais Estaduais do Rio de Janeiro, Sinfrerj, emitiu nota de solidariedade ao presidente do Sindifisco-PB, Manoel Isidro, repudiando as ameaças pessoais e aos familiares pela divulgação da lista de Codificados.

Em nome dos demais companheiros de diretoria do Sinfrerj, Flávio Fernandes da Silva, leu o documento durante do VII Fórum de Atualidades do Fisco Paraibano.

No documento, o Sinfrerj afirma que a coragem e retidão demonstrada pelo companheiro Manoel Isidro, em toda a sua trajetória sindical e profissional, são elementos essenciais na luta por uma administração pública transparente e cidadã.

Os representantes do Rio Grande do Norte, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Minas Gerais prestaram solidariedade ao presidente do Sindifisco-PB e aos colegas paraibanos.

Na mesma ocasião, os deputados estaduais Raniery Paulino e Janduhy Carneiro também foram solidários e repudiaram as ameaças. Diante da gravidade, Janduhy afirmou que levará o assunto à tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba, bem como provocará a Casa para a retomada dos debates sobre o caso Codificados.

VII Fórum de Atualidades supera expectativas

Auditoras e auditores fiscais do Estado da Paraíba participaram, na última semana, do VII Fórum de Atualidades do Fisco Paraibano, oportunidade em que puderam dialogar e debater os Rumos da Fiscalização Tributária. O evento superou todas as expectativas, com mais de 200 inscritos.

O presidente do Sindifisco-PB, Manoel Isidro, destacou a importância da participação numerosa de colegas, numa forte demonstração de interesse pelo futuro da Administração Tributária na Paraíba.

O tema em discussão foi idealizado após reunião com o Secretário da Receita, Marconi Frazão, quando se deu conhecimento da possibilidade do fechamento de postos fiscais de fronteira no Estado. Neste sentido, o VII Fórum de Atualidades do Fisco Paraibano buscou preparar a categoria para conhecer e debater a proposta que a SER poderá apresentar.

Durante o evento, auditoras e auditores convidados pontuaram a realidade vivenciada na fiscalização de mercadorias em trânsito e auditoria de empresas em seus respectivos Estados, destacando o papel imprescindível que os postos fiscais exercem no desempenho da arrecadação de tributos, além das possíveis conseqüências negativas à administração tributária com o fechamento de barreiras de fiscalização.

Ao término do evento, a categoria fiscal formulou carta às autoridades e ao povo paraibano, no sentido de alertar para os graves problemas que atingem o Fisco Estadual, bem como apresentar sugestões para uma maior eficiência da arrecadação em face das inovações tecnológicas.

Fonte: Sindifisco-PB

 

 

Ler 27 vezes Última modificação em Segunda, 07 Agosto 2017 10:17