Setembro 2019

Câmara vai reaproveitar textos antigos

Debate começa sem proposta do governo

Maia minimiza efeito do racha no PSL

Publicado em Na Mídia

O relator da reforma da Previdência no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), reforçou a expectativa que a proposta seja aprovada em segundo turno na sessão desta terça-feira, 22, sem alterações no conteúdo do texto.

Publicado em Na Mídia

A Reforma da Previdência para servidores federais civis e trabalhadores da iniciativa privada deve ser aprovada nesta semana no Congresso Nacional, o que fará grande parte dos brasileiros se aposentar, em média, mais tarde e com benefícios menores do que atualmente.

Publicado em Na Mídia

A arrecadação de setembro ficou abaixo da expectativa mediana de mercado, captada pelo Prisma Fiscal da Secretaria de Política Econômica, que era de R$ 117,836 bilhões

Publicado em Na Mídia

Fixação da idade mínima, mudança no cálculo de contribuição e regras de transição para quem já está contribuindo estão entre as principais alterações

Publicado em Na Mídia

A União poderia usar sua liderança e experiência na matéria para viabilizar uma reforma que pode elevar o crescimento do PIB, do emprego e da renda

Publicado em Na Mídia

Líderes de Estados do Sul e Sudeste reforçaram apoio à PEC Paralela que inclui Estados e municípios na reforma da Previdência mesmo embora alguns governadores, como Casagrande, já trabalhem com um "plano B": uma reforma estadual para os servidores

Publicado em Na Mídia

Caso seja aprovada na íntegra, a reforma da Previdência das Forças Armadas pode gerar um aumento de até 75% nas remunerações dos militares.

Publicado em Na Mídia

Oito meses depois de chegar ao Congresso, o texto principal da reforma da Previdência  (PEC 6/2019) deve ter sua votação final na próxima terça-feira (22), dia em que o plenário do Senado deverá analisar a matéria em segundo turno. 

Publicado em Na Mídia

Com dificuldades de caixa e um déficit previsto de R$ 15,1 bilhões para este ano, o Estado reforça o combate à sonegação fiscal para tentar amenizar o rombo nas contas. O governo não estima valores sonegados por empresas por meio de operações “frias”, sem nota fiscal, mas, segundo a Secretaria de Estado da Fazenda, as ações de fiscalização já reabasteceram os cofres de Minas em cerca de R$ 1,4 bilhão somente de janeiro a setembro deste ano. E a partir de 1º de fevereiro de 2020, uma nova estratégia pretende fechar o cerco contra fraudadores, pois entrará em vigor a obrigatoriedade da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e).

Publicado em Na Mídia