Janeiro 2020
Terça, 04 Fevereiro 2020 11:41

Nas entrelinhas: Imposto do desemprego

“O governo deixará de arrecadar cerca de R$ 10 bilhões em cinco anos, mas a compensação viria na mudança das regras do seguro-desemprego”

Publicado em Na Mídia

O presidente alertou que o Congresso não pode introduzir temas novos em relação a matéria administrativa

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que se o governo quiser tratar dos atuais servidores na reforma administrativa, deve incluir as mudanças na proposta de emenda à Constituição (PEC) a ser enviada nos próximos dias, e não esperar que a Câmara faça essas alterações. O que se tem discutido até o momento é que as novas regras para o serviço público passem a valer apenas para novos servidores.

Publicado em Na Mídia

Segundo a Fonacate, que representa as carreiras de Estado, cortes vão precarizar ainda mais os serviços, prejudicando o atendimento à população

São Paulo – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) disse na semana passada, em encontro com empresários, que a chamada PEC Emergencial pode ter rito de tramitação abreviado entre os deputados, depois de ser aprovada pelo Senado. Ele também sugeriu a promulgação imediata da medida que prevê a redução de até 25% nas jornadas e salários dos servidores, em caso de crise financeira da União.

Publicado em Na Mídia

Parlamentares recebem nesta semana propostas do governo para novas regras para cobrança e distribuição de impostos

Publicado em Na Mídia

O Projeto de Lei 5880/19 obriga o governo a entregar, todos os anos, aos contribuintes do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) com tributação apurada igual ou superior a mil reais, um documento com dados da dívida pública e da parcela do IRPF do contribuinte que financiou as despesas do Orçamento União. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

Publicado em Na Mídia

Prêmio Nobel de 2008, o economista americano lamenta em entrevista ao EL PAÍS que, diante de um novo “buraco” econômico, “os amortecedores do carro já foram usados”

Publicado em Na Mídia

O ano legislativo começa hoje. E será curto: com as eleições municipais, o Congresso Nacional terá poucos meses para deslanchar pautas consideradas polêmicas e essenciais, como as reformas tributária e administrativa, a autonomia do Banco Central e a prisão em segunda instância, só para citar algumas. A tendência é que a partir de junho, parlamentares migrem para perto de suas bases, a fim de viabilizar projetos próprios e dos aliados.

Publicado em Na Mídia

Segundo o vice-presidente da Câmara, Rodrigo Delmasso, a medida proporcionará redução de alíquota e, consequentemente, tornará o DF mais competitivo

Publicado em Na Mídia

Sessão solene conjunta da Câmara e do Senado, às 15h, marca volta do Parlamento depois do recesso de fim de ano

Publicado em Na Mídia

Imposto sobre gasolina e diesel é uma das principais fontes de arrecadação dos Estados

Publicado em Na Mídia