Janeiro 2020

O líder do Solidariedade na Câmara, Zé Silva (MG), 56 anos, diz ser improvável o Legislativo aprovar duas grandes reformas neste ano. Em sua análise, apenas a tributária seria aprovada. A administrativa, afirma, deve ficar para o ano que vem.

O político assumiu a liderança da bancada, de 14 deputados, no início do ano legislativo. Ele deu entrevista no estúdio do Poder360 em 19 de fevereiro de 2020. 

Zé Silva também afirma que o Orçamento impositivo poderá ajudar a destravar obras paradas no país.

Publicado em Na Mídia

Políticos favoráveis às mudanças das regras para o funcionalismo começam a se articular para defender a proposta do governo, que será remetida nos próximos dias ao Congresso, e impedir que seja bombardeada por deputados e senadores contrários às alterações

Publicado em Na Mídia

Corte responsável por fiscalizar contas e atos de empresas e administradores públicos está inscrita na lista de maus pagadores

O Tribunal de Contas da União (TCU) está inscrito na dívida ativa da União por não pagar débitos previdenciários. O órgão acumula R$ 1.325.598,35 em débitos: um de R$ 1.279.145,05 e outro de R$ 46.453,30 – ambos por falta de repasses ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Publicado em Na Mídia

O concurso Sefa PA poderá trazer novidades aos futuros servidores. Isso porque em reunião com o Sindicato dos Servidores do Fisco Estadual do Pará, o Secretário de Fazenda do Pará trouxe novidades sobre o próximo concurso Sefaz PA. Três grandes mudanças foram anunciadas: carga horária, exigência de domicílio no Pará e CNH.

Publicado em Na Mídia

Kajuru defende uma reforma que torne o sistema tributário menos complexo

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) afirmou, nesta sexta-feira (21), em Plenário, que a discussão da reforma tributária pela comissão especial mista instalada nesta semana deve observar princípios que tornem o sistema nacional menos complexo e atendam aos interesses do setor produtivo e dos contribuintes pessoas físicas.

Publicado em Na Mídia

O governo federal quer manter o atual nível de arrecadação da União, estados e municípios, ao fazer a reforma tributária, segundo afirmou o Secretário Especial da Receita, José Barroso Tostes Neto, após participar de reunião com secretários estaduais de Fazenda, no Ministério da Economia, em Brasília.

Publicado em Na Mídia

A fala foi dita durante um discurso de lançamento da nova linha de crédito imobiliário da Caixa Econômica Federal com taxa fixa, que ocorreu no Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quinta-feira (20/2) que está feliz por haver “tantos economistas” na comissão mista composta para discutir a reforma Tributária. A fala foi dita durante um discurso de lançamento da nova linha de crédito imobiliário da Caixa Econômica Federal com taxa fixa, que ocorreu no Palácio do Planalto.

Publicado em Na Mídia

O presidente Jair Bolsonaro defendeu na noite desta quinta-feira a realização de uma reforma tributária e destacou que tem falado com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para, se for o caso, tratar dos impostos federais nas mudanças tributárias.

Publicado em Na Mídia

Governos estaduais propõem que parte da arrecadação federal seja usada para compor fundos destinados a compensar perdas dos estados com as mudanças nos impostos.

O governo federal não deverá abrir mão de parte da arrecadação da União para compensar possíveis perdas de estados e municípios com a reforma tributária, afirmou nesta quinta-feira (20) o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto.

Publicado em Na Mídia

Enquanto o Congresso avança na reforma tributária com a criação de uma comissão mista, o grupo de trabalho do Ministério da Economia que deveria estudar o tema não se reúne há três meses, não divulgou nenhum documento e perdeu o prazo para apresentar o relatório final.

Publicado em Na Mídia