Agosto 2020
Imagem
Durante a pandemia, categoria continuou trabalhando para melhorar a vida dos paranaenses e buscar recursos para serviços públicos

Na última segunda-feira, 21 de setembro, foi celebrado o Dia do Auditor Fiscal da Receita do Estado do Paraná. A data foi escolhida devido ao Dia de São Mateus, que era cobrador e arrecadador de impostos, funções desempenhadas pelos Auditores Fiscais. São eles também que têm a missão de organizar e planejar a administração tributária, fiscalizando o pagamento de impostos e combatendo a sonegação fiscal, sendo, inclusive, consideradas atividades essenciais ao funcionamento do Estado. Sem o Auditor Fiscal não haveria recolhimento de tributo e, consequentemente, não haveria serviço público.

 

Foco da reunião foi dispositivo aprovado na reforma que trata da incorporação de gratificações à aposentadoria

O presidente do Sindifisco-MG, Marco Couto, participou de reunião hoje na Advocacia Geral do Estado (AGE), para tratar da reforma da Previdência estadual. Ele estava acompanhado do presidente da Comissão de Direito Previdenciário dos Servidores Públicos da OAB-MG, Nazário Nicolau, que tem assessorado o sindicato nas questões relativas à reforma, da auditora fiscal Maria do Carmo Silveira e do advogado do sindicato Guilherme Salvador. Representando a AGE estavam o advogado-geral do Estado, Sérgio Pessoa, a chefe de gabinete, Liana Mattos, e a advogada-geral adjunta consultiva, Ana Paula Rodarte.

Começa o período de candidatura para as Eleições do Siprotaf triênio 2021/2023

O Sindicato dos Profissionais de Tributação, Arrecadação e Fiscalização (SIPROTAF) disponibiliza, a partir desta terça-feira (22/09), o Edital das Eleições para o triênio 2021/2023 e a lista da documentação necessária para o registro das candidaturas.

Na semana de comemoração pelo Dia do Fiscal de Tributos Estaduais, o SINDIFISCO MT destaca a trajetória de outra importante turma de FTEs. Completando 10 anos dentro dos quadros da Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT), os empossados em 2010 carregam uma história de persistência e muita vontade em fazer parte do Fisco mato-grossense.

O Sindaftema esclarece que o acordo com o Governo do Estado do Maranhão para recebimento de até 60% do valor do precatório, citado no vídeo divulgado semana passada pelo advogado do sindicato, Pedro Duailibe, refere-se aos precatórios inscritos no orçamento de 2014.

Hoje, dia 21 de setembro, comemora-se o dia do Auditor Fiscal. Profissão milenar, a data é uma deferência ao dia do apóstolo São Mateus, que era cobrador de impostos na Palestina.

Conforme deliberado na última Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da categoria, ocorrida em 18 de setembro, os fazendários cearenses irão paralisar suas atividades por cinco dias, de 19 a 23 de outubro, com o objetivo de abrir um canal direto de negociação com o governador Camilo Santana. Para discutir os encaminhamentos da AGE, a Diretoria Colegiada realizou nesta segunda-feira (28), reunião extraordinária do Conselho Sindical.

O Sindsefaz realizou nessa quarta e quinta (23 e 24) uma nova ação de solidariedade aos baianos que perderam renda com a pandemia do novo coronavírus. Nesta etapa da campanha FAÇA SUA PARTE - DOE SOLIDARIEDADE, SALVE VIDAS serão entregues 400 cestas básicas.

Anúncio do governo é criticado e especialistas apontam indícios de irresponsabilidade fiscal

As saídas apresentadas ontem pelo governo federal para financiar o novo programa de transferência de renda, incluindo o uso de recursos de precatórios e da educação, foram consideradas “contabilidade criativa” e sofreram duras críticas de especialistas em contas públicas. Eles dizem ver nas medidas claros indícios de irresponsabilidade fiscal - inclusive, de ilegalidade-, iniciativas que flertam com as noções de calote e pedaladas e tentativas de burlar o teto de gastos.

Publicado em Na Mídia

Bolsonaro escutou de líderes no Congresso que, em ano eleitoral, seria impossível defender a inclusão do imposto no texto da reforma tributária - que está com a votação atrasada

BRASÍLIA - Não vingou a tentativa do ministro da Economia, Paulo Guedes, de incluir um novo imposto sobre transações financeiras – nos moldes da antiga CPMF – na proposta de reforma tributária que tramita na Câmara. Em reunião na última segunda-feira, 28, com o presidente Jair Bolsonaro, líderes da base de apoio do governo avisaram que, em ano de eleições municipais, seria impossível “ganhar a narrativa” de criação de um novo tributo, mesmo que o argumento seja financiar a redução dos tributos e encargos que incidem sobre a folha de pagamentos.

Publicado em Na Mídia