Reforma da Previdência: 'Em sã consciência', nenhum governador será contra, diz Doria

11 Janeiro 2019
(0 votos)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou ao blog que a grande maioria dos governadores articula com as respectivas bancadas de deputados federais a aprovação da proposta de reforma da Previdência Social.


Para Doria, é "díficil" algum governador "em sã consciência" ser contra a reforma (veja no vídeo acima).

Leia abaixo a transcrição da entrevista:


Blog: Governador, como foi o encontro com o presidente Bolsonaro em relação à demanda da reforma da Previdência? como está esse apoio dos governadores?
Doria: Eu deixei claro para o presidente Bolsonaro o nosso apoio incondicional à reforma da Previdência. A reforma da Previdência, sendo feita, muda o Brasil. Ela gera emprego, gera renda, ela gera novos investimentos, ela muda a história econômica do Brasil.
E atua no campo social gerando empregos, que é a maior demanda do Brasil hoje. Então, como governador de São Paulo, e tentando agregar outros governadores, e a bancada paulista do PSDB, eu manifestei clara e objetivamente o nosso apoio à reforma da Previdência. E disse isso ao presidente Jair Bolsonaro, que me revelou também que, já no início de fevereiro, portanto, logo na segunda semana depois da posse de deputados e senadores no Congresso Nacional, o projeto da reforma da Previdência será apresentado aos congressistas para iniciar o debate e a votação. São Paulo estará a favor da Previdência.


Blog: O senhor está fazendo mobilização com os demais governadores? Por que em vezes passadas os governadores ficaram em silêncio? Isso pode influenciar na votação da reforma da Previdência?
Doria: Creio que sim. É um gesto de bom senso dos governadores de estado de mobilizarem a sua bancada para votar a favor da Previdência. Difícil algum governador de estado, em sã consciência, ficar distante ou objetar a reforma da Previdência porque se ela gera emprego, gera renda, melhora a condição de arrecadação, ajuda os estados a crescerem. Não há razão pra votar contra a reforma da Previdência, mas sim trabalhar a favor.
 
Eu tenho conversado com vários governadores, inclusive no Fórum de governadores, que acontece regularmente aqui em Brasília. Evidentemente, em respeito a algumas posições ideológicas que possam resultar em uma adesão e uma proposta de apoio na votação da Previdência, mas creio que, na maioria expressiva dos governadores, estarão mobilizados para votar favoravelmente com suas bancadas pela reforma da previdência.

Blog: Esse texto da reforma da previdência, será necessário algo mais amplo. Você tem aí a questão dos militares e outras questões colocadas. Isso pode atrapalhar?
Doria: O projeto ainda não está pronto. Ele está sendo elaborado pelo secretário da Previdência, Rogério Marinho, ex-parlamentar, um homem extremamente habilidoso, preparado, que, ao se cercar de uma boa equipe, vem construindo um novo projeto, tomando como base aquele que foi apresentado no ano passado, e acho que complementando de maneira bem estruturada.
Esse projeto será apresentado muito em breve pelo governo Bolsonaro a toda a opinião pública e obviamente ao Congresso Nacional. Creio que vai levar em conta demandas mais amplas e mais equânimes e não apenas um setor do país. E sim levar em conta também a necessidade de algumas reformas que atinjam outros setores e não apenas os trabalhadores.

Fonte: G1
 

Ler 60 vezes