Haddad propõe regime único de Previdência

O candidato a presidente Fernando Haddad (PT) prometeu, nesta 2ª feira (15.out.2018), criar 1 regime único de Previdência Social. Os trabalhadores do setor público não estão sujeitos às mesmas regras que os do setor privado.

O petista falou sobre o tema em entrevista à Rádio Capital, de São Paulo.

“Vamos precisar fazer uma reforma dos regimes próprios, nossa meta final é ter 1 regime único de Previdência.  É o justo, não ter privilégio para ninguém, ter um regime só, para todos os trabalhadores, independemente de ser do setor público ou privado”, disse.

A proposta foi apresentada pelo ex-prefeito de São Paulo como uma medida para solucionar a crise fiscal que alguns estados enfrentam.

“Os chamados regimes públicos de Previdência, que atende aos servidores, precisam ser reestruturados. Os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte, não estão conseguindo mais pagar salário”, afirmou.

Na ocasião, Haddad também disse que “nunca foi” a favor do aborto e propôs investir em saúde e educação para tratar do tema.

“Eu sou a favor de tratar isso como questão de saúde publica. Jogar peso na questão da educação e da saude. É isso que 1 presidente precisa fazer, falar dos riscos da gravidez na adolescência, riscos de doença  sexualmente  transmissíveis, risco do consumo de drogas lícitas  e ilícitas que prejudiquem a saúde”, declarou.

O presidenciável também criticou a reforma trabalhista e disse que seu concorrente na disputa pelo Palácio do Planalto Jair Bolsonaro (PSL) quer prejudicar o trabalhador.

“A reforma trabalhista tem trazido prejuizos enormes. O Bolsonaro [como deputado federa] votou a favor da reforma trabalhista e isso é muito ruim porque prejudicou o trabalhador.”

Haddad citou alguns pontos  da reforma aprovada pelo Congresso Nacional.

“Imagina você votar uma reforma que permite que mães lactantes exerçam a profissão em lugares insalubres, é uma coisa absurda. Imagina obrigar o trabalhador que entra na Justiça pagar o advogado da empresa se toda a sua demanda não for contemplada”, afirmou.

Fonte: Poder 360

Ler 212 vezes