Concurso SEF-SC para Auditor-Fiscal é homologado

Resultado definitivo e homologado foi publicado na sexta-feira, dia 25 de janeiro. Certame tinha 90 vagas abertas para o cargo de Auditor Fiscal, que exige nível superior e oferece salário de $ 22 mil.

Está oficialmente homologado o concurso da Secretaria da Fazenda de Santa Catarina (SEF-SC). Publicada na última sexta-feira, dia 25 de janeiro, no Diário Oficial Eletrônico de Santa Catarina, a homologação libera o órgão para convocar os aprovados no certame que ofereceu 90 vagas para a carreira de Auditor-Fiscal da Receita Estadual. A validade do concurso é de dois anos, com possibilidade de prorrogação por mais dois.

As áreas de atuação para as quais havia vagas abertas eram a Auditoria e Fiscalização (60 vagas), Gestão Tributária (15) e Tecnologia da Informação (15). Podiam se candidatar na seleção pessoas com nível superior em qualquer área de formação. O salário oferecido é de R$ 22.853,33 por jornada de trabalho de 40 horas por semana.

O edital foi publicado em setembro de 2019, mês em que também abriram as inscrições. A banca organizadora do certame foi a Fundação Carlos Chagas (FCC). A taxa de inscrição cobrada foi de R$ 250,00.

O processo de avaliação dos candidatos teve três provas com questões sobre diferentes matérias, totalizando 260 questões. As provas objetivas foram aplicadas em Florianópolis, Joinville, Chapecó e Criciúma, nos dias 17 e 18 de novembro.

Atribuições do cargo
Área Auditoria e Fiscalização: Executar as atividades concernentes à fiscalização dos tributos estaduais, inclusive sobre os contribuintes estabelecidos em outras unidades da Federação, procedendo ações de monitoramento, de acompanhamento ou de auditoria da escrita fiscal e contábil do sujeito passivo e a realização de outros procedimentos de fiscalização, inclusive vistorias no estabelecimento, com a finalidade de verificar o cumprimento das obrigações tributárias. Apreender bens e documentos e nomear depositário, nas hipóteses previstas na legislação tributária. Executar procedimentos de fiscalização em relação às mercadorias em trânsito ou à prestação de serviço de transporte. Requisitar informações que se relacionem a bens, negócios ou atividades de terceiros, às pessoas e entidades legalmente obrigadas, entre outras;

Área de Gestão Tributária: Coordenar, programar, organizar, executar e controlar as atividades relativas à política tributária estadual e ao desenvolvimento de estudos necessários a elaboração, aprimoramento, interpretação, publicação e implementação de normas de natureza tributária. Estudar, analisar e apresentar proposições sobre assuntos tributários a serem discutidas em eventos de que participe a Secretaria de Estado da Fazenda. Fazer os estudos necessários e preparar os documentos relativos a convênios, ajustes e protocolos sobre matéria tributária a serem firmados pelo Estado. Representar o Estado de Santa Catarina junto à Comissão Técnica Permanente do Conselho de Política Fazendária. Apoiar as atividades relacionadas à Comissão Técnica Permanente do ICMS, acompanhando os assuntos pertinentes às atividades do Conselho de Política Fazendária. Compatibilizar a legislação tributária estadual com as diretrizes da política tributária adotada pelo Governo do Estado, com a legislação complementar federal que trate de normas gerais de direito tributário e com os convênios, ajustes e protocolos firmados com outros Estados, entre outras;

Área de Tecnologia da Informação: Desenvolver, implantar e gerenciar aplicações dos sistemas da administração tributária. Gerenciar bancos de dados e informações econômicas, tributárias e do cadastro de contribuintes, escrita fiscal digital, escrita contábil digital e notas fiscais eletrônicas. Desenvolver, programar, implantar e gerenciar aplicações nos ambientes de teste e homologação, visando instalar e manter aplicações e sistemas gerenciadores de banco de dados da administração tributária. Realizar plantão de atendimento fazendário conforme escalas preestabelecidas. Propor políticas para a área de sistemas de informações tributárias, visando a melhoria constante das informações fiscais. Administrar, no âmbito do Estado, os sistemas integrados nacionais das fazendas estaduais e promover o intercâmbio de informações com as demais administrações tributárias da Federação. Coordenar a implantação e manutenção de infraestrutura de informática adequada às necessidades da Diretoria de Administração Tributária - DIAT. Administrar a estrutura física e virtual do Sistema de Administração Tributária ? SAT. Apresentar conceitos, características, limites e potencialidades da mineração de dados, incluindo indicação de ferramentas disponíveis, relações com a inteligência artificial e implicações de seu uso na área de business intelligence. Analisar demandas e necessidades da administração tributária, levantar requisitos, definir escopo e avaliar os seus processos de negócios. Desenvolver análises exploratórias, relatórios e produtos analíticos dentro da estrutura de dados da Administração Tributária de Santa Catarina. Exercer outras atividades determinadas pelo Diretor de Administração Tributária.

Fonte: Ache Concursos

Ler 320 vezes