Militares querem Previdência em duas fases por medo de que congresso não aprove reforma

Forças Armadas temem que, por ser mais simples, apenas a proposta de reforma para os militares seja aprovada, e Congresso atrase mudanças para os civis

Os militares temem que o Congresso não aprove a reforma da Previdência, e por isso têm insistido com a equipe econômica que a reforma seja fatiada entre civis e militares.

O objetivo é que seja enviada primeiro a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que reformará a Previdência dos civis, e depois, só quando a PEC tiver sido aprovada em primeiro turno, o governo mande o Projeto de Leii com o novo regramento para os militares.

Um general que acompanha com lupa o assunto diz, sob anonimato:

"Vai que o Congresso aprove nossa reforma, que precisa só de maioria simples, e enrola com a do restante, que demanda três quintos para ser aprovada? Ficaríamos prejudicados."

Fonte: Época

Ler 165 vezes