Santarém tem maior número de projetos inscritos no Prêmio Nacional de Educação Fiscal de 2019

De 34 projetos inscritos no Pará, 28 são do município de Santarém, sendo 26 na categoria escola e 2 como instituição.

Em 2019, a disputa da 8ª edição do Prêmio Nacional de Educação Fiscal promete ser ainda mais acirrada que nos anos anteriores. Santarém, oeste do Pará, tem o maior número de projetos inscritos na competição, 28 no total. O prêmio é promovido pela Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafit).

Para a edição de 2019, o prêmio recebeu 331 inscrições de projetos de 216 escolas de todos os estados do Brasil. No Pará, foram inscritos 34 projetos, sendo 29 escolas e cinco instituições. Deste número, 28 projetos são de Santarém, sendo 26 na categoria escola e 2 na categoria instituição. O evento contempla quatro categorias: escolas, instituições, imprensa e tecnologias.

Para a coordenadora do Grupo Municipal de Educação Fiscal (Gmef), a secretária de Finanças de Santarém Josilene Pinto, a maior adesão de projetos no prêmio nacional se deve à atuação do grupo que faz um trabalho incansável, buscando disseminar, valorizar e incentivar a prática de educação fiscal no ambiente escolar e social.
"O grande número de projetos inscritos por Santarém é um fato inédito na história do nosso município e isso se deu graças ao trabalho do Gmef, que tem pessoas totalmente comprometidas com a eficiência da missão da educação fiscal", destacou.

No Pará, Santarém foi o primeiro município a implantar o Programa Municipal de Educação Fiscal (PMEF), que foi lançado oficialmente no dia 26 de abril de 2006, através da Lei Nº 18.034, e ainda instituiu seu dia municipal em 12 de dezembro, por meio de uma Lei mais recente de Nº 20.332/2017. O projeto piloto foi aceito por 11 escolas da rede municipal de ensino.

O município é referência em educação fiscal e com muita ousadia criou no ano de 2015, o Prêmio Municipal de Educação Fiscal nos mesmos moldes da premiação nacional. O programa conta com o apoio da Receita Federal do Brasil, da Secretaria da Fazenda de Estado do Pará (Sefa), da Secretaria de Estado de Educação do Pará (Seduc/5ª URE) e Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria de Finanças e da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

O Prêmio Municipal de Educação Fiscal tem como objetivo valorizar e promover boas práticas de cidadania fiscal junto às escolas públicas e instituições privadas. Atualmente, mais de 70 escolas da Rede Municipal, tanto as de Educação Infantil quanto as de Ensino Fundamental, elaboram e realizam projetos de Educação Fiscal com atividades diversificadas como teatro, paródia, contação de histórias, dança, música, feira de ciência, rádio escola, educação ambiental, tecnologia e outras.

"Trabalhar a educação fiscal em sala de aula abre caminhos para o professor revisitar diversas abordagens. Como um tema transversal e dinâmico, temos oportunidade de conhecer outros contextos vivenciados por nossas crianças e adolescentes no cotidiano das escolas", disse a professora Márcia Cristina Ximenes da Escola Municipal Maria Amália. A unidade escolar concorre aos Prêmios Nacional e Municipal com o tema sobre educação fiscal e o desenvolvimento de competências empreendedoras.
Na primeira edição do Prêmio Municipal de Educação Fiscal as escolas campeãs receberam troféus, certificados de reconhecimento e premiação em equipamentos tecnológicos.

A Escola Municipal de Ensino Fundamental Sofia Imbiriba comemorou o primeiro lugar com o projeto 'Os pequenos cidadãos: os destinos dos tributos'. Em segundo lugar, ficou a Escola Municipal de Ensino Fundamental Rotary, com o projeto 'Na sintonia da Educação'. Na terceira colocação ficou a Escola Municipal de Ensino Fundamental Francisco Pereira Chaves, com o projeto 'Reflexão na escola sobre as práticas sociais e econômicas'.

Em 2017, a Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Professora Rosilda Wanghon ficou em terceiro lugar na premiação nacional, com o Projeto 'Cidadão Nota 10: Um instrumento para a prática da cidadania'. Em 2015, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Antônio de Sousa Pedroso - Indígena Borari foi a segunda colocada, com o Projeto 'Arte, Diversão e Cidadania'. Em 2014, a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Frei Ambrósio levou o primeiro lugar com o 'Projeto Sol Cidadão Legal'.
O professor da Escola Municipal de Ensino Fundamental Rosilda Wanghon, Marivaldo Sousa, falou da alegria em ser premiado na nacional. Segundo ele, o trabalho desenvolvido pelos professores estimula a mudança de valores e culturas dos indivíduos, possibilitando o exercício da cidadania.
"A minha escola mais uma vez está concorrendo ao prêmio nacional com um trabalho que busca esclarecer aos alunos e à comunidade em geral da importância dos tributos para a sociedade. Ficamos em terceiro lugar em 2017 e agora esperamos um bom resultado. O nome do projeto é 'Educação fiscal aprendendo através do lúdico', são utilizados jogos, danças, brincadeiras, encenações, músicas e outras atividades", comentou.

Confira a lista das escolas e projetos inscritos no Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2019.
 

Escolas
 
 

01- Escola Maestro Wilson Fonseca
 
Projeto: A Educação Fiscal em prol de uma Escola que brilha à luz dos tributos.
 

02- Escola Professor Aldo Ferreira Campos
 
Projeto: Empoderamento da Escola Aldo Ferreira Campos através da Educação Fiscal para o fortalecimento por meio da valorização do Patrimônio Público
 

03- Escola Professora Rosilda Wanghon
 
Projeto: Educação Fiscal: aprendendo através do lúdico.
 

04- Escola Dra. Maria Amália Queiroz de Sousa
 
Projeto: Educação fiscal e o desenvolvimento de competências empreendedoras: um diálogo entre a escola e as empresas do bairro Mapiri.
 

05- Escola Eloina Colares e Silva
 
Projeto: Educação Fiscal na Escola: uma lição de cidadania na era digital.
 

06- Escola Santo Antônio - Comunidade Jacamim / Planalto
 
Projeto: Nossa escola, minha responsabilidade: incentivando práticas de cidadania na escola municipal Santo Antônio, situada na comunidade Jacamim (km 19), às margen da PA-370, zona rural do município de Santarém-Pará.
 

07- Escola Dom Anselmo Pietrulha
 
Projeto: Minha Grana
 

08- Escola Nossa Senhora Rainha - Comunidade Vila Brasil / Rio Arapiuns
 
Projeto: Práticas e cidadania na preservação do patrimônio público na região ribeirinha do rio Arapiuns Santarém-Pa.
 

09- Escola Irmã Leodgard Gausepohl
 

Projeto: Educação Fiscal: expectativas e realidade para a qualidade de vida no bairro Uruará com a implantação do PAC em Santarém-PA.
 

10- Escola Maria de Lourdes Almeida
 
Projeto: Mapeamento das atividades socioeconômicas do bairro do Livramento
 

11- Escola Professora Eilah Gentil
 
Projeto: Patrimônio Público: eu conheço, eu pertenço, eu preservo.
 

12- Escola Santa Terezinha - Comunidade Maripá/Rio Tapajós
 
Projeto: Educação Fiscal - Navegando em direção a cidadania
 

13- Escola São Raimundo - Comunidade Palestina/Planalto
 
Projeto: Produção Familiar como fonte de Renda através da Sustentabilidade e dos recursos naturais
 

14- Escola Paulo Rodrigues dos Santos
 
Projeto: "Ei, Psiu! Vale a pena pagar nossos tributos".
 

15- Centro Municipal de Educação Infantil Ademaro da Silva Neves
 
Projeto: Educação Fiscal como estímulo à cidadania na Educação Infantil na CEMEI Ademaro da Silva Neves na periferia de Santarém-Pa.
 

16- Unidade Municipal de Educação Infantil Diamantino
 
Projeto: Pequenos diamantes em ação: em busca dos tributos escondidos.
 

17- Escola Jayme Barcessat - Curuá-Una / Planalto
 
Projeto: Práticas e Saberes Tradicionais: Farmácia viva, viabilizando economia doméstica e promovendo a garantia de direitos sociais no entorno da Hidrelétrica de Curuá- Una Santarém-Pa.
 

18- Centro Municipal de Educação Infantil Antonia Corrêa e Sousa
 
Projeto: Arte e Cidadania: a preservação do patrimônio público através Educação Fiscal.
 

19- Escola Sagrado Coração de Jesus - Distrito Alter do Chão
 
Projeto: Aprendendo com o boto, sobre a importância da preservação do patrimônio público da Vila de Alter do Chão.
 

20- Escola Dr. Alberico Mendes de Nóvoa
 
Projeto: Quanto vale a vida? Reflexão na Escola sobre os ganhos econômicos e sociais na prevenção dos acidentes de trânsito em Santarém.
 

21- Escola Tereza Neuma - Comunidade Tabocal
 
Projeto: Cidadão consciente cidadão influente em um contexto social rural da comunidade do Tabocal situada às margens da Rodovia BR 163.
 

22- Escola Santa Luzia
 
Projeto: A Escola é um bem coletivo e um ambiente acolhedor

 

23- Escola Brigadeiro Eduardo Gomes
 
Projeto: Consumo consciente da merenda escolar.
 

24- Unidade Municipal de Educação Infantil Rosilda Campos
 
Projeto: SOS Cidadania: Educar hoje para avançar amanhã.
 

25- Escola São Sebastião - Comunidade Carariacá/Rio Arapixuna
 
Projeto: Caminhos das políticas públicas nos rios da Amazônia.
 

26- Escola São Pedro - Comunidade Quilombola Bom Jardim
 
Projeto: Educação Fiscal na escola Quilombola: fiscais atentos!
 

Instituições
 
 

01- Associação de Moradores do bairro Jardim Santarém
 
Projeto: Educação Fiscal e Políticas Públicas: construindo cidadania na Associação do bairro Jardim Santarém à luz da Campanha da Fraternidade 2019-CNBB.
 

02- Cooperativa dos Produtores da Agricultura Familiar de Santarém (Coopafs)
 
Projeto: Produtores cooperados da agricultura familiar e a conscientização sobre educação fiscal.

Fonte: G1


 

Ler 99 vezes