Maia antecipa negociações para votar reforma tributária até abril

Presidente da Câmara reúne nesta terça relator, Aguinaldo Ribeiro, e o Secretário da Receita para afinar texto e apressar "reforma possível"

Faltando cerca de uma semana para a retomada dos trabalhos do Congresso, marcada para a próxima segunda-feira, 3, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), apressa a retomada das negociações para a votação da reforma tributária. "A ideia é aprovar a reforma possível até abril e despachar o texto para o Senado", relata o deputado Marcos Pereira, do Republicanos (SP), vice-presidente da Câmara, que se reuniu nesta segunda-feira (27) com o democrata.

Nesta terça, Maia reúne na residência oficial o relator da proposta que tramita na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP/PB), e integrantes da equipe econômica, como o secretário da Receita Federal, José Tostes, e técnicos da equipe do ministro Paulo Guedes, em busca de um texto que consiga agregar o máximo de apoio político. A principal mudança proposta na reforma é a unificação dos impostos federais sobre o consumo.

O texto concorre com proposição semelhante, discutida pelos senadores. Na quinta-feira, Maia se reúne com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM/AP), para tentar afinar as pautas de votação das duas Casas.  A prioridade entre os senadores é aprovar o chamado Plano Mais Brasil, encaminhado pelo governo ao Congresso no final de 2019. As medidas incluem três emendas constitucionais:  a do Pacto Federativo, a que desvincula Fundos Públicos e a Pec Emergencial, que pretende socorrer as finanças dos Estados.

O desafio de deputados e senadores é votar temas complexos e de tramitação longa num curtíssimo espaço de tempo, já que as eleições municipais devem esvaziar os plenários a partir de junho.

Fonte: R7

Ler 48 vezes