Maia fala em usar reforma tributária para viabilizar renda mínima permanente

Ideia é criar fontes de receita. Congresso retoma projeto

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta 5ª feira (11.jun.2020) que a reforma tributária pode ser usada para encontrar fontes de receita que viabilizem uma renda mínima permanente. A intenção seria substituir o auxílio emergencial para os trabalhadores informais por causa da pandemia. A entrevista foi dada à GloboNews.

Maia afirmou que “o presidente (do Congresso) Davi (Alcolumbre) está sinalizando retomar a discussão sobre a reforma tributária. Talvez possamos ter novas receitas”.

O presidente da Câmara disse que também é possível encontrar distorções nos gastos do orçamento brasileiro e que que 1 grupo de congressistas já estuda a matéria para viabilizar a receita. “Esse debate precisa começar a ser discutido ao longo de 2020 para que em 2021 exista a condição de propor uma renda mínima”, afirmou.

Maia destacou que é preciso estudar os motivos pelos quais ocorreu aumento do número de pessoas que buscaram o auxílio –a previsão inicial era que 30 milhões de brasileiros precisariam do benefício. Sobre o coronavoucher ser prorrogado, Maia defendeu a ideia.

Questionado sobre o anúncio do presidente Jair Bolsonaro de criar o Ministério das Comunicações, Maia acredita que a escolha pelo deputado Fábio Faria (PSD-RN) foi pessoal. “Uma boa escolha“, comentou ele.

Fonte: Poder 360

Ler 48 vezes