Setembro 2019

O relator da reforma da Previdência dos militares (tecnicamente, sistema de proteção social) na Câmara dos Deputados, deputado Vinicius Carvalho (Republicanos-SP), estendeu as regras para a inatividade de integrantes das Forças Armadas para policiais militares e bombeiros militares.

Publicado em Na Mídia

Após muita especulação sobre a inclusão ou não dos bombeiros e policiais na reforma da Previdência dos militares, foi apresentado nesta quarta-feira (2) o relatório na Comissão Especial que foi criada para tratar do assunto. Dentre os pontos mais polêmicos do PL está a progressão salarial dos militares, que varia de 3,82% até 59,49%.

Publicado em Na Mídia

Apesar da aprovação em 1º turno, governo Bolsonaro sabe que há uma crise com o Congresso e que é necessário tomar medidas para garantir a aprovação da reforma da previdência sem sobressaltos

Reportagem da Folha de S.Paulo aponta que o governo vai tentar contornar insatisfações na relação com o Senado, na tentativa de blindar a reforma da Previdência e aprová-la de forma definitiva e sem novas derrotas até meados deste mês.

Publicado em Na Mídia

Proposta do governo previa economia de R$ 1.236,5 bilhões em 10 anos. Mudanças na Câmara tiraram R$ 303 bilhões e Senado tirou mais R$ 133 bi

Os senadores drenaram R$ 133,2 bilhões do impacto com a reforma da Previdência em dez anos no primeiro turno de votação da proposta.

O maior prejuízo decorreu da retirada das mudanças no abono salarial, votada na terça no plenário em momento de apagão na articulação do governo.

Publicado em Na Mídia

O Senado Federal reduziu em R$ 133,2 bilhões o impacto da reforma da Previdência no primeiro turno de votação da proposta. A desidratação inesperada deflagrou uma megaoperação no governo para evitar perdas ainda maiores, numa força-tarefa que mira agora o segundo turno para manter a potência fiscal de R$ 800,3 bilhões.

Publicado em Na Mídia

“Acaba saindo um pouco do calendário da primeira quinzena de outubro, passando para a próxima semana”, afirmou Alcolumbre.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), admitiu que a votação em 2º turno da reforma da Previdência, prevista para 10 de outubro, pode atrasar mais uma vez.

Publicado em Na Mídia

Na votação, houve críticas até de parlamentares da base. Pacto federativo e cessão onerosa são alvos

BRASÍLIA - A derrota do governo na votação dos destaques da reforma da Previdência no Senado na terça-feira, que custará R$ 76,4 bilhões em dez anos aos cofres públicos, foi um duro recado ao Palácio do Planalto.

Publicado em Na Mídia

Com 121 votos favoráveis, a chapa Fenafisco |Pelo Fisco, Pelo Brasil venceu o processo eleitoral realizado no dia 25 de setembro, em Ipojuca-PE, durante o 18º Conafisco. Na oportunidade, também foram eleitos os membros do Conselho Fiscal da entidade.

DIRETORIA EXECUTIVA

Presidente: Charles Johnson da Silva Alcantara- Filiado ao SINDIFISCO/PA;

Vice-Presidente: Marlúcia Ferreira Paixão - Filiada ao SINDSEFAZ/BA;

Diretor Administrativo e Financeiro: Celso Malhani de Souza- Filiado ao SINDIFISCO/RS;

Diretor Para Assuntos Parlamentares e Relações Institucionais: Ricardo Bertolini- Filiado ao SINDIFISCO/MT;

Diretor de Formação Sindical e Relações Intersindicais: Francelino das Chagas Valença Junior- Filiado ao SINDIFISCO/PE;

Diretor de Comunicação: Cloves Silva - Filiado ao SINDIFISCO/MS;

Diretor Jurídico e de Defesa Profissional: Marco Antonio Couto dos Santos - Filiado ao SINDIFISCO/MG;

Diretor de Aposentados e Pensionistas: José Marcio Santa Rosa- Filiado ao SINDIFISCO/SE

Diretor para Assuntos Técnicos: José Roberto Ferreira de Souza - Filiado ao SINFITER/RR.

SUPLENTES DE DIRETORIA EXECUTIVA:

Roberto da Silva Geraldo- Filiado ao SINDIFISCO/AM;

Fernando Carvalho de Freitas -Filiado ao SINDIFERN/RN;

Sáris Pinto Machado Júnior - Filiado ao AUDITECE SINDICAL/CE;

Gabriela Vitorino de Sousa - Filiada ao SINDIFISCO/GO;

Martin Baria- Filiado ao SINFRERJ/RJ;

Anatal de Jesus Pires de Oliveira - Filiado ao SINDIFISCO/AP;

Jorge Antonio da Silva Couto - Filiado ao SINDARE/TO;

Alexandre José Wanderley de Moraes - Filiado ao SINDIFISCO/PE;

CONSELHO FISCAL:

José Caetano Mello Junior - Sinaffepi-PI

Mauro Roberto da silva - Sindafisco-RO

Paulo Roberto Ferreira Bonfim - Sindifisco-MS

 

SUPLENTES DO CONSELHO FISCAL

Leyla Maria Alves da Silva - Sindifisco-AC

Marco Aurélio Cavalheiro Garcia - Sindifiscal-MS

Rudimar Braz de Melo - Sindifisco-SE

Publicado em Notícias Fenafisco

Em reta final, Senado aprova texto que altera aposentadoria dos setores público e privado. Pontos complicados, como inclusão de Estados e municípios, serão tratado em PEC paralela

O Senado Federal aprovou nesta terça-feira em primeiro turno a reforma da Previdência. Por 56 votos a 19, os senadores referendaram um Projeto de Emenda a Constituição (PEC) que prevê uma série de mudanças no sistema de aposentadorias e de pensões do setor público e privado. O relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB) manteve o conteúdo principal aprovado por deputados no início de agosto para garantir sua promulgação imediatamente depois da votação em segundo turno na Casa. A condição para a aprovação do texto-base foi a criação da chamada PEC Paralela, que abriga pontos divergentes que saíram da PEC principal.

Publicado em Na Mídia

O relator da reforma tributária na Câmara e líder da maioria na Casa, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou, em entrevista à GloboNews, que deve haver bom senso para a convergência das propostas em tramitação na Câmara e no Senado da reforma tributária. "O Senado já apresentou seu relatório na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). O que interessa agora é a convergência em razão de um texto", disse.

Publicado em Na Mídia