Junho 2020

Junho apresentou o pior resultado no recolhimento de impostos, de acordo com a Receita Federal, desde 2004.

Publicado em Na Mídia

“Estou otimista em aprovar a reforma tributária”, disse nesta noite (23) o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em live com o jornalista Guilherme Amado, da revista Época.

Publicado em Na Mídia

Representantes dos entes federados flexibilizaram pontos dos quais não abriam mão, mas esperam que equipe econômica inclua ICMS e ISS no texto sobre alterações tributárias

Publicado em Na Mídia

Proposta de reforma tributária do governo prevê a unificação do PIS/Cofins, que são federais, sem incluir o ICMS, estadual, e o ISS, municipal

Publicado em Na Mídia

Bancos pagando R$ 6 bilhões a mais em impostos e queda de FFO para shoppings são efeitos da nova CBS, apontam analistas

Publicado em Na Mídia

Governo quer criar imposto para substituir o atual Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), informou assessora especial do ministro Paulo Guedes. Congresso é que vai decidir se aprova.

Publicado em Na Mídia

O novo imposto seria chamado de Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), com uma alíquota única de 12%

Publicado em Na Mídia

Prestadores de serviço que estão no lucro presumido terão o maior aumento de alíquota de PIS e Cofins caso a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) seja aprovada, segundo advogados tributaristas

Publicado em Na Mídia

Taxa é menor que os 5,3% de julho do ano passado

A expectativa mediana de inflação dos consumidores brasileiros para os próximos 12 meses ficou em 4,5%, de acordo com pesquisa realizada este mês pela Fundação Getulio Vargas (FGV). A taxa ficou abaixo dos 4,8% observados na pesquisa de junho e dos 5,3% de julho do ano passado. Os dados do estudo foram divulgados hoje (23) no Rio de Janeiro.

Publicado em Na Mídia

Unificação de PIS/Cofins deve elevar carga para hospitais e escolas, entre outras atividades. Ministro admite que nova alíquota é prejudicial a segmento e pede paciência

BRASÍLIA e SÃO PAULO — Um dia depois de apresentar a primeira parte da reforma tributária do governo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, se reuniu ontem com representantes do setor de serviços, segmento mais prejudicado pela proposta do governo. No encontro, ele ouviu críticas, admitiu que o texto prejudica o setor, mas pediu paciência.

Publicado em Na Mídia