Dar o calote no Fisco vale a pena. E o novo Refis é mais uma prova disso

25 Agosto 2017

Estudo da USP revela que é mais vantajoso para muitas empresas com nome sujo na Receita arcar com os custos decorrentes da inadimplência do que para pagar os tributos em dia

No Brasil, enganar o Fisco vale a pena, ao menos para a parcela mais privilegiada dos contribuintes. Disso muita gente já desconfiava ou se aproveitava, mas um estudo contábil comprovou as vantagens econômicas de não pagar impostos em dia ou encontrar brechas na legislação que aliviem a carga tributária. As benesses incluídas no mais novo programa de renegociação de dívidas com a União (Refis), que o Congresso pode votar nesta semana, só reforçam essa constatação.

Empresas podem ser excluídas do Simples Nacional pelo Fisco gaúcho

25 Agosto 2017

Receita Estadual deflagra operação de exclusão por débitos do Simples Nacional. Valores alcançam R$ 84 milhões

A Receita Estadual avisou via caixa postal eletrônica a cerca de 8.500 estabelecimentos optantes pelo Simples Nacional que apresentam dívidas de impostos com o Fisco gaúcho. No comunicado, o contribuinte é informando de sua pendência e orientado quanto aos procedimentos para regularização. As dívidas de ICMS com o Estado chegam a R$ 84 milhões.

MG: Governo atrasa salário de servidores e auditores paralisam

25 Agosto 2017

Em nota, a Secretaria Estadual da Fazenda atribui o atraso à diminuição dos repasses do governo federal a Minas Gerais

Novo atraso no pagamento dos salários levou os servidores da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) a paralisarem seus trabalhos nesta quarta-feira. De acordo com o Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas (Sindifisco-MG), a segunda parcela do vencimento deveria ter sido depositada na conta dos trabalhadores durante a tarde, mas o depósito não foi feito.

Japão acabou com distritão porque era caro e 'estimulou corrupção'

24 Agosto 2017

Uma das mudanças mais polêmicas no texto da reforma política aprovada pela comissão da Câmara dos Deputados - e que começa a ser votada no plenário nesta terça-feira - é a mudança do sistema eleitoral para o "distritão", um modelo que funcionou no Japão do pós-guerra até o começo dos anos 1990, mas foi extinto por causa do aumento dos gastos e pela inviabilização do debate político.