Notícias Fenafisco

AUDITECE/CE
23/05/2018
Fortaleza/CE

Palestrante: Pedro Lopes

SINDIFISCO/MT E SIPROTAF/MT
23/05/2018
Cuiabá/MT

Palestrante: Francelino Valença

SINDIFISCO/SC
23/05/2018
Florianópolis/SC

Palestrante: Charles Alcantara

Publicado em Agenda Fenafisco

Temer ressaltou que, ao fazer a reforma da Previdência, o governo está pensando nos aposentados, naqueles que vão se aposentar e nos servidores públicos

O presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira (2/1) que insiste na reforma da Previdência porque apesar de o governo dele aguentar o déficit, outros não aguentarão.

Publicado em Na Mídia

A reforma trabalhista alterou profundamente a maneira com que os sindicatos são financiados. Sem dinheiro, algumas entidades até anunciaram corte de pessoal

O novo presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Batista Brito Pereira, defende que, com o fim do imposto sindical obrigatório, os sindicatos terão de se virar sozinhos.

Publicado em Na Mídia

A divulgação de informações sobre beneficiários de renúncias de receita foi aprovada nesta terça-feira (22) pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O projeto de lei complementar (PLS) 188/2014, do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autoriza a divulgação, por parte da Fazenda Pública, de quem usufrui de benefício ou incentivo tributário concedido pelo Poder Público. O texto segue para o Plenário com pedido de votação em regime de urgência.

A proposta foi apresentada com a intenção de aumentar a transparência nas informações prestadas pelos órgãos da administração pública destinados à arrecadação e à fiscalização de tributos. O texto altera o Código Tributário Nacional (Lei 5.172/1966) para acrescentar mais uma possibilidade de fiscalização não abrangida pela regra do sigilo fiscal.

Publicado em Na Mídia

Sem visualizar perspectiva de o mercado de trabalho apresentar melhora significativa no curto prazo, o professor José Dari Krein, do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho da Universidade Estadual de Campinas (Cesit-Unicamp), avalia que a recente "reforma" da legislação compromete não só o próprio mercado como a economia brasileira.

"Essa desestruturação do mercado de trabalho está sendo uma explicação para o baixo desempenho recente da economia. A reforma não resolve os nossos problemas para pensar em um projeto de desenvolvimento para o nosso país", afirmou o pesquisador, durante evento na manhã desta terça-feira (22) na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP).

Publicado em Na Mídia

A pré-candidata do Rede à Presidência, Marina Silva, afirmou ontem que não poderá prometer reduzir a carga tributária do país, diante da crise fiscal do país, mas comprometeu-se a não elevá-la ao fazer ao fazer a reforma tributária. "Não dá mais para elevar tributos. Mas também não podemos dizer demagogicamente vamos reduzir tributos, com a situação fiscal que temos", afirmou a uma plateia de prefeitos e vereadores na Marcha dos Prefeitos em Brasília.

Segundo Marina, sua reforma tributária seria baseada em três princípios: descentralização dos recursos, não regressividade ("aqueles que ganham menos não podem pagar mais") e transparência sobre a arrecadação e o que é devolvido na forma de serviços públicos. Citou o Centro de Cidadania Fiscal como uma das fontes de sua proposta.

Publicado em Na Mídia

Redução reflete retomada mais lenta da recuperação econômica; governo também retirou do Orçamento a previsão de receitas da venda da Eletrobrás

BRASÍLIA - A equipe econômica reduziu a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, de 2,97% para 2,5%, de acordo com a atualização dos parâmetros macroeconômicos divulgada nesta terça-feira, 22, pelo Ministério do Planejamento. A redução já era esperada pela retomada mais lenta da recuperação econômica nos últimos meses.

Publicado em Na Mídia

Objetivo, segundo eles, é minimizar efeitos do aumento dos combustíveis ao consumidor. Além disso, parlamentares disseram que querem destinar recursos da reoneração para reduzir preço do diesel.

Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), anunciaram nesta terça-feira (22) que chegaram a um acordo com o governo federal para tentar minimizar o impacto do aumento dos combustíveis ao consumidor.

Publicado em Na Mídia

Na lenta saída da recessão, os 40% mais pobres da população brasileira perderam renda, enquanto as camadas intermediárias e de rendimento mais alto recuperaram ganhos no primeiro trimestre. Com essa disparidade, a desigualdade no país se agravou, numa tendência que não deve se reverter no curto prazo.

A renda média mensal dos 20% mais vulneráveis caiu de R$ 400 no primeiro trimestre de 2017, para R$ 380 de janeiro a março deste ano, queda real de 5%. Para a camada seguinte, a perda de rendimento foi de 1,8% em igual intervalo, de uma média de R$ 963, para R$ 945.

Publicado em Na Mídia