Notícias Fenafisco

 

A grande interação da categoria de auditores fiscais com a reflexão sobre participação política provocada pelo Sindifiscal marcou a tarde desta quarta-feira,19. Na sede do sindicato, a categoria ouviu a palestra proferida pelo diretor para assuntos parlamentares e relações institucionais, Pedro Lopes de Araújo, focada no diálogo com parlamentares comprometidos com o bem estar social, e acompanhou ainda a abertura do evento por parte do presidente João Paulo Coelho, seguido pela participação do auditor fiscal e deputado estadual Nilton Franco, que pontuou seu nível de participação nas pautas de prioridade do Fisco.

O Sindifisco-AM realiza no dia 21 de setembro o evento de comemoração ao Dia do Auditor Fiscal de Tributos Estaduais.

Publicado em Agenda Fenafisco

O Sindifisco-AM realiza no dia 21 de setembro o evento de comemoração ao Dia do Auditor Fiscal de Tributos Estaduais.

Hora: 10h

Local: Auditório Ângela Souza

Publicado em Agenda Fenafisco

Segundo o último Relatório de Gastos Tributários elaborado pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, em 2019, o montante de renúncia de receita chegará perto de R$ 306,7 bilhões. Esse valor consta de anexo próprio da projeto da Lei Orçamentária Anual de 2019, encaminhada por Michel Temer ao Congresso Nacional; equivale a 4,12% do PIB. De outro lado, a meta do déficit primário para o próximo ano é de R$ 139 bilhões.

Publicado em Na Mídia

Por ocasião das eleições 2018, durante os meses de agosto e setembro, dirigentes da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital – Fenafisco vão percorrer os estados da federação e o Distrito Federal para promover o projeto de participação política delineado pelos sindicatos filiados.

Os encontros visam reforçar a necessidade de ampliar o engajamento dos servidores públicos no processo político, apoiando candidatos comprometidos com a valorização da Administração Tributária, fortalecimento do serviço público e manutenção e aprimoramento do Estado Social e Democrático de Direito, consagrado pela Constituição de 1988.

21/9 - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual do Rio de Janeiro | SINFRERJ

21/9 - Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Mato Grosso do Sul | SINDIFISCO-MS

21/9 – Sindicato do Fisco Estadual do Acre | SINDIFISCO-AC

Publicado em Agenda Fenafisco

Valor é inferior ao concedido neste ano, equivale a 5,1% do PIB e foi apresentado no orçamento de 2019. Do total, R$ 306,9 bilhões são renúncias de tributos e R$ 69,8 bilhões, subsídios.

O governo federal estima que concederá no ano que vem R$ 376,198 bilhões em incentivos fiscais, valor equivalente a 5,1% do Produto Interno Bruto (PIB).
Deste total, R$ 306,9 bilhões correspondem a renúncias de tributos e R$ 69,8 bilhões, a subsídios.
A previsão foi apresentada na proposta de orçamento de 2019, enviada ao Congresso Nacional.

Publicado em Na Mídia
Sexta, 21 Setembro 2018 10:40

VI Ciclo de Palestras do Sindifisco-MT

O Sindifisco-MT promove na semana do auditor fiscal em setembro, e no dia 21 contará com a participação da diretora jurídica da Fenafisco, Gabriela Vitorino.

Hora: 14h15

Local: Centro de eventos Pantanal

Publicado em Agenda Fenafisco

É o que mostra pesquisa do Ipea. Apenas os 5% mais abastados respondem por mais de 45% da diferença

Os 10% mais ricos da população brasileira respondem por 51,5% da desigualdade de renda total do país, uma das mais altas do mundo. É o que revela um estudo inédito publicado pelo Instituto de Pesquisa Aplicada (Ipea). Esse percentual é maior do que o encontrado em outros países, como Estados Unidos (45%), Alemanha (44%) e Grã-Bretanha (41%). A pesquisa ainda constatou que a maior parte desse contribuição está na metade mais rica do grupo abastado (no 5% do topo), que responde por mais de 45% do índice de desigualdade. No ano passado, quem recebeu mais do que 5.214 reais por mês estava entre os 10% mais ricos do Brasil.

Publicado em Na Mídia

Proposta de limitar a tributação em 20% aumenta o abismo entre ricos e pobres

Por Charles Alcantara e Floriano de Sá Neto

Paulo Guedes, assessor econômico do candidato Jair Bolsonaro (PSL), apresentou à sociedade brasileira diversas versões de seu plano de reforma tributária nesta quarta-feira (19). No início do dia, a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, informou em sua coluna que ele que havia proposto uma alíquota única de imposto de renda, de 20%. Ao longo da tarde, ele desmentiu a informação ao jornal O Estado de São Paulo, dizendo que iria “apenas” congelar a tarifa máxima do IR para 20%.

Publicado em Na Mídia