Notícias Fenafisco

Campo Grande (MS) – A ampliação da presença político partidária de representantes do fisco foi tema de palestra na manhã desta sexta-feira (21), na sede do Sindifisco-MS. O Diretor para Assuntos Parlamentares e Relações Institucionais da Fenafisco, Pedro Lopes, conduziu o debate no MS. 

Por ocasião das eleições 2018, durante os meses de agosto e setembro, dirigentes da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital – Fenafisco vão percorrer os estados da federação e o Distrito Federal para promover o projeto de participação política delineado pelos sindicatos filiados.

Os encontros visam reforçar a necessidade de ampliar o engajamento dos servidores públicos no processo político, apoiando candidatos comprometidos com a valorização da Administração Tributária, fortalecimento do serviço público e manutenção e aprimoramento do Estado Social e Democrático de Direito, consagrado pela Constituição de 1988.

24/9 - Sindicato dos Fiscais de Tributos do Estado de Roraima | SINFITER

Publicado em Agenda Fenafisco
Segunda, 24 Setembro 2018 09:40

PB arrecada R$ R$ 497 milhões em imposto

A arrecadação através de impostos como ICMS, IPVA, ITCD e outras taxas garantiu aos cofres do Estado uma receita superior a R$ 497 milhões. As informações foram divulgadas, neste sábado (22) pelo Sindifisco-PB.

Publicado em Na Mídia

O economista João Sicsú, professor da UFRJ, elencou os 10 pontos que provam como o sistema tributário do Brasil é injusto

Publicado em Na Mídia

Apesar das negativas oficiais, integrantes da campanha de Jair Bolsonaro admitem tentar votar a reforma da Previdência ainda neste ano num cenário de vitória do candidato do PSL na eleição presidencial. O Blog apurou que interlocutores de Bolsonaro já trataram desse tema com o auxiliares do governo Michel Temer.

Publicado em Na Mídia

A dificuldade está no fato de que nenhum dos atores envolvidos - União, Estados, municípios, empresas e pessoas físicas - quer sair perdendo

Publicado em Na Mídia

Neste ano, os subsídios consumirão R$ 9,5 bilhões em recursos públicos, podendo chegar a cerca de R$ 18,5 bilhões caso sejam mantidos sem ajustes em 2019.

Antes mesmo da posse, o presidente eleito terá de tomar decisões cruciais em relação ao tabelamento do frete e à política de subsídio ao óleo diesel, duas das medidas adotadas pelo governo Michel Temer para encerrar a greve dos caminhoneiros, episódio que levou o abastecimento do País ao colapso e fez a economia perder R$ 15,9 bilhões.

Publicado em Na Mídia

Para candidatos à Presidência a reforma tributária é o principal ponto a ser alterado na Constituição

Os candidatos à Presidência da República veem a questão tributária como o principal ponto a ser alterado na Constituição.

Fernando Haddad (PT) disse que, além de mudar o modo de tributação no País, é necessário fazer uma reforma no sistema de Justiça — sem dar mais detalhes. Para o petista, a Constituição deve cumprir os direitos “civis, políticos, econômicos, culturais e ambientais” nela previstos.

Publicado em Na Mídia

Produtores de cachaça lançaram na capital paulista um manifesto em que reivindicam a ampliação dos esforços de promoção e de proteção do produto.

Publicado em Na Mídia

Superficialmente, os candidatos a presidente da República têm falado sobre a necessidade de uma reforma tributária que simplifique o cipoal de leis, decretos e normas que afugentam investidores e que deixa preocupados os que estão estabelecidos com negócios. 

Publicado em Na Mídia
Página 1 de 2