Quarta, 30 Janeiro 2019

Principal imposto estadual, o ICMS teve uma evolução de 7,63%.

O Conselho Nacional de Política Fazendária – CONFAZ   disponibilizou no seu site os boletins de arrecadação dos tributos estaduais com fechamento dos dados relativos ao exercício de 2018.

Publicado em Na Mídia

Situação fiscal de Goiás é complicada e tem previsão de déficit de R$ 6 bilhões para 2019

O Sindicato dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás (Sindifisco-GO) divulgará um plano de ação emergencial, nesta quinta-feira, 31 de janeiro, às 14h30, no hotel Mercure Goiânia. O incremento de receita estimado com a adoção das medidas propostas chega à ordem de R$ 8 bilhões em dois anos.

Publicado em Na Mídia

Informação foi passada após reunião com ministro Paulo Guedes

A proposta de reforma da Previdência a ser enviada ao Congresso Nacional nas próximas semanas deverá fixar a idade mínima de aposentadoria em 62 anos para homens e 57 anos para mulheres, disse há pouco o prefeito de Campinas e presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Jonas Donizette (PSB). Ele participou de uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, que discutiu o apoio dos municípios à reforma.

Publicado em Na Mídia

Receita tinha excluído 521 mil empresas do programa

Cerca de 521 mil micro e pequenas empresas excluídas do Simples Nacional têm até hoje (31) para regularizar a situação e retornar ao programa. O regime especial beneficia as empresas de menor porte com o pagamento simplificado de tributos federais, estaduais e municipais.

Publicado em Na Mídia

Dados foram divulgados hoje pelo IBGE

A taxa média de desemprego do país fechou o trimestre móvel encerrado em dezembro de 2018 em 11,6% – queda de 0,3 ponto percentual em relação ao trimestre julho a setembro (11,9%). Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada hoje (31), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Publicado em Na Mídia

Introdução
Imposto não é roubo. É justo que quem possa pagar mais, pague mais. No Brasil, não se paga muito imposto. Tudo isso é verdade. No Brasil, paga-se mal os impostos; e quem paga mal, paga muito, independentemente da quantia dispensada e do quinhão relativo a cada um. Antes de se debater quem paga muito ou quem paga pouco imposto, é preciso entender o que há de errado no nosso sistema tributário. Ele é insano tanto em estrutura quanto em fundamento.

Publicado em Na Mídia

O objetivo também é reforçar a fiscalização, com a instalação de centenas de câmeras pelas rodovias estaduais para controlar quem entra e quem sai do estado.

O governo do estado instalou o batalhão fazendário na sede da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) e reforçou a equipe da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz) com o objetivo de combater a sonegação de impostos e dar segurança aos fiscais.

Publicado em Na Mídia

Rogério Marinho diz que recebeu como missão de Bolsonaro que todos participem do esforço

A reforma da Previdência a ser apresentada pelo governo Bolsonaro não terá exceções: o ataque a privilégios e a participação de todos os entes darão a tônica da proposta, disse nesta quarta-feira (30), o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho. 

Publicado em Na Mídia

Segundo Rogério Marinho, presidente decidiu que todos têm de contribuir e ninguém ficará de fora

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, disse na noite da última quarta-feira (30) que nenhum segmento da sociedade, inclusive os militares, será poupado na reforma das regras de aposentadoria. Ele espera que a proposta seja aprovada pela Câmara e pelo Senado até meados de julho.

Publicado em Na Mídia

Cobrança foi extinta em 1995, no governo FHC, quando foi considerada que se tratava de bitributação

A cobrança sobre lucros e dividendos de pessoas físicas foi extinta no Brasil em 1995, no governo Fernando Henrique Cardoso. O argumento: tratava-se de bitributação, pois as empresas já haviam pago o imposto sobre os mesmos resultados. Entre os economistas, no entanto, cresce o coro dos que defendem a volta do tributo.

Publicado em Na Mídia