Domingo, 18 Outubro 2020


Vídeo frisa que estabilidade é garantia para que servidores atuem de forma impessoal e transparente e que reforma poderá significar uma porta aberta para a corrupção

Com a proposta de trabalhar temas atuais que contribuam para a valorização do serviço público e do servidor, Sindifisco-MG e Affemg vêm produzindo vídeos em parceria, exibidos durante a programação da TV Band Minas. O mais recente desses vídeos aborda a reforma administrativa federal e chama atenção para o fato de que o servidor trabalha para servir o cidadão e que a estabilidade é uma garantia, antes de tudo para a sociedade, de que esse trabalho será realizado de forma impessoal e transparente.

Jornalista Orion Teixeira destaca manifesto produzido pela Frente Mineira em Defesa do Serviço Público

Em matéria postada na coluna Além do Fato, no portal Uai, o jornalista Orion Teixeira noticiou a divulgação do manifesto em repúdio à reforma administrativa federal produzido pela Frente Mineira em Defesa do Serviço Público. Para as entidades que integram a frente, o objetivo da proposta é precarizar o serviço público, abrindo caminho para práticas como o clientelismo e o patrimonialismo. Ouvido pela reportagem, o Sindifisco-MG explicou o porquê da rejeição à proposta.

Recentemente, em virtude da criação do Fórum das Carreiras Típicas de Estado de Mato Grosso do Sul – FOCATE/MS, sucederam questionamentos de filiados a respeito da condição da carreira de Fiscal Tributário Estadual como típica de Estado, motivo pelo qual, nas próximas linhas, sem a pretensão de esgotar o assunto, tentaremos compartilhar nossas impressões sobre o tema.

Acompanhando os tempos modernos e a tecnologia, o Sindaftema decidiu extinguir a versão impressa de seus informativos e a partir deste mês, contará apenas com um jornal essencialmente digital.

Pacote com 12 medidas apresentado para presidente da Alego, deputado Lissauer Vieira, prevê redução de sonegação em 50% após quatro anos de aplicação

O Sindicato dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás (Sindifisco-GO) apresentou para o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), um projeto chamado de Receita Estadual 4.0. Ele é composto de 12 medidas com o propósito de reverter a queda da arrecadação do Estado durante a crise econômica decorrente da pandemia de Covid-19.

O Auditor Fiscal da Receita Estadual Bruno Aguilar Soares tirou dúvidas sobre o PIX em live (transmissão ao vivo) promovida pelo Sincades (Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Espírito Santo) na manhã desta quarta-feira (14).

A arrecadação de ICMS (Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços), o principal imposto que sustenta os Estados brasileiros e permite o investimento em serviços para a população, alcançou R$ 1,042 bilhão no último mês de setembro no Espírito Santo. De acordo com dados obtidos pelo Sindifiscal-ES junto ao Fisco Estadual, o montante é 15,25% superior ao mesmo que foi arrecadado em setembro de 2019 (período pré-pandemia) e 2,66% superior ao arrecadado em agosto deste ano.

Sistema começa a receber as declarações hoje e prazo final para entrega é o dia 14 de dezembro de 2020

Reunidos em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), na manhã desta sexta-feira (16), os fazendários cearenses decidiram suspender a paralisação que estava marcada para a próxima semana, de 19 a 23 de outubro. Na avaliação dos servidores, a negociação com a Administração Fazendária obteve avanços, inclusive com o compromisso de debater os projetos da categoria com a Procuradoria-Geral do Estado (PGE). Diante da urgência dos pleitos, os fazendários decretaram estado de greve e de assembleia permanente, além de estabelecerem um marco temporal para o encaminhamento dos projetos e para a realização de uma nova Assembleia Geral, no final de novembro.

A Lei Orgânica da Administração Fazendária (LOAF), cuja determinação se encontra na Constituição do nosso Estado, no artigo 153-A, voltou à pauta de discussão dos fazendários cearenses para a regulamentação das autonomias constitucionais previstas. A partir da decisão da Assembleia Geral Extraordinária ocorrida no dia 18 de setembro, a Diretoria do Sintaf oficializou pedido de reunião com a secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba, para discutir o assunto. Na tarde desta terça-feira (13), a Administração Fazendária convidou diversas lideranças a participar da primeira reunião para a discussão e construção conjunta da LOAF, ocorrida, no auditório da Sefaz.

Página 1 de 4