Notícias Fenafisco

Hackers invadem site da Previdência, coletam dados e fazem ameaça a Temer contra a reforma

12 Dezembro 2017
Publicado em Na Mídia

Em ato político, hackers invadiram o site da Previdência Social e ameaçam vazar dados de brasileiros no sistema CADPREV. No caso, o ataque busca fazer pressão contra a reforma de previdência, propagada pelo presidente Michel Temer, PMDB e seus aliados. A reforma da Previdência poderá ser votada nas próximas semanas.

O manifesto diz: a Reforma não considera a realidade do trabalhador brasileiro, e o seu objetivo é satisfazer o mercado dando garantias aos bancos, um sistema que sempre penaliza os trabalhadores quando se vê ameaçado

“Olá, presidente Michel Temer, presidente Rodrigo Maia e parlamentares, estou em posse da base de dados do sistema CADPREV da Previdência, são milhares de nomes, CPFs, emails, senhas, etc, um tipo de informação sensível que acredito que vocês não querem ver exposta”, notaram os hackers. “O povo não foi consultado para as reformas na Previdência e jamais aceitaria perder direitos garantidos, portanto nesse sentido estou fazendo uma oferta irrecusável: em troca de não expor os dados na Deep Web, peço que o povo seja ouvido e nenhuma reforma que retire direitos seja aprovada, até porque se sabe que o pretexto de rombo na Previdência é uma farsa já denunciada por Auditores da Receita Federal (www.somosauditores.com.br) e por isso não se justificam as mudanças que vão dificultar o acesso aos benefícios, exigir mais tempo de contribuição e reduzir drasticamente os valores a serem recebidos”.

É válido notar que os sites “.gov” são reconhecidamente um queijo-suíço: relatos de invasão aos sites de governos e prefeituras acontecem aos milhares. Além disso, parece que os invasores da Previdência, infelizmente, acreditam que os políticos se preocupam com a integridades de dados da população.

No caso, eles estão em posse de: nome completo, RG, CPF e email — quase 2 mil cidadãos registrados

“Apenas 20% dos trabalhadores que já contribuem com a Previdência têm condições de cumprir com os prazos estabelecidos, ficando claro o tamanho da penalização sobre o trabalhador brasileiro e principalmente sobre os mais pobres, já que a idade mínima de 65 anos para homens e 62 para as mulheres os obrigam a trabalharem mais para conseguir o benefício, pois geralmente começam mais cedo, por volta dos 16 anos”, escreveu em manifesto.

“O Governo faz propaganda enganosa e não está cortando privilégios nem corrigindo rombo orçamentário. A Reforma não considera a realidade do trabalhador brasileiro, e o seu objetivo é satisfazer o mercado dando garantias aos bancos, um sistema que sempre penaliza os trabalhadores quando se vê ameaçado. Não podemos permitir que nos tempos de hoje a população seja enganada pelos interesses financeiros que em nada lhes beneficia, pelo contrário, a conta das ineficiências do governo e do mercado sempre recaem sobre o povo, enquanto os verdadeiros privilégios da elite econômica nunca são afetados. Mas é bom lembra-los que o povo não tem que temer seu Governo, o Governo que tem que temer o seu povo. Espero que não seja preciso chegar nas últimas consequências para o povo ser ouvido”, finaliza o manifesto.

Leia mais no Techmundo.

Fonte: Techmundo

Manifestantes ligados a sindicatos protestam contra a reforma da Previdência no Rio

12 Dezembro 2017
Publicado em Na Mídia

Grupo se concentra em frente à Fundação Getúlio Vargas no bairro de Botafogo, zona sul do Rio, onde acontece um seminário sobre as mudanças nas regras do INSS

RIO - Manifestantes ligados ao movimento sindical se reuniram na manhã desta segunda-feira, 11, em frente à Fundação Getulio Vargas (FGV), em Botafogo, zona sul do Rio, em protesto contra a reforma da Previdência. Um dos auditórios do prédio recebeu o seminário "Previdência: o desafio imposto pela longevidade", organizado pela EPGE, Escola de Negócios e Finanças da FGV, e pelo Banco Mundial.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, participaria do seminário, mas ele ficou em Brasília para reuniões com o presidente Michel Temer. O secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, deu palestra no seminário, que começou pouco depois das 9h15.

MS: Prazo para regularizar débitos com fisco estadual vence na sexta-feira

12 Dezembro 2017
Publicado em Na Mídia

Contribuintes que possuem débitos com o fisco estadual têm até sexta-feira (15) para aderirem ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal) de Mato Grosso do Sul. Quem buscar regularização a situação com o governo, pode negociar o valor do débito com desconto de até 95% sobre juros e multas.

Podem participar do Refis aqueles que têm débitos de ICMS, IPVA ou ITCD, inscritos ou não em dívida ativa. "Os municípios também são beneficiados com o Refis. Eles são donos de 25% do bolo do ICMS e 50% do IPVA", comenta o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sobre os benefícios do programa.

Entre os dias 16 de outubro e 29 de novembro, foram arrecadados R$ 58,4 milhões pelo programa de recuperação de créditos, de acordo com Balanço parcial divulgado pela Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda).

Contra Reforma, Sindifisco manda recado a deputados da PB: "Se votar, não volta"

12 Dezembro 2017
Publicado em Na Mídia

Mobilizações estão sendo preparadas por várias frentes de luta que são contra a Reforma da Previdência, para os próximos dias 12 e 13, em Brasília.

Com o lema “ #Se Votar, Não Volta! “, o Sindicato dos Integrantes do Grupo Ocupacional de Servidores Fiscais da Paraíba (Sindifisco-PB), será um dos integrantes das mobilizações que estão sendo preparadas por várias frentes de luta que são contra a Reforma da Previdência, para os próximos dias 12 e 13, em Brasília.

ANFIP, Fenafisco e APCF cobram investigação de propagandas extraoficiais

12 Dezembro 2017
Publicado em Na Mídia

A ANFIP, a Fenafisco (Fisco Estadual e Distrital) e a APCF (Peritos Criminais Federais) formalizaram nesta segunda-feira (11/12) uma representação à Procuradoria Geral da República (PGR) para que sejam apuradas possíveis conexões entre a propaganda oficial do governo pela aprovação da reforma da Previdência e vídeos viralizados pelo Movimento Brasil Livre (MBL) utilizando, como argumento central, informações com conotação pejorativa aos servidores públicos.

Sindifisco-PB: Unir e lutar para barrar a reforma da Previdência

11 Dezembro 2017
Publicado em Na Mídia

O Governo Federal articula para iniciar, nesta semana, a votação do projeto de reforma da Previdência. É um momento decisivo para os trabalhadores e a sociedade, pois estão em jogo as atuais e futuras aposentadorias, caso a proposta seja aprovada.

Sindafep-PR: Auditor fiscal aposentado relembra homenagem da Associação Comercial e Empresarial de Arapongas

11 Dezembro 2017
Publicado em Na Mídia

Em 1993, o auditor fiscal aposentado Nelson Hey recebeu uma homenagem da Associação Comercial e Empresarial de Arapongas pelos serviços prestados à cidade. O certificado de honra ao mérito menciona que Nelson teve uma participação notória na fiscalização, que ele considera um trabalho de aprendizagem.

Reforma da Previdência: Mobilização da Auditece-CE está concentrada no Aeroporto de Fortaleza

11 Dezembro 2017

Dirigentes da AUDITECE SINDICAL, em parceria com outras entidades representativas de servidores públicos, estão desde domingo (10) desenvolvendo ações concentradas no Aeroporto Internacional de Fortaleza contra a reforma da previdência.

PEC do Teto dos Gastos inviabilizou a educação púbica no Brasil, diz Dermeval Saviani

11 Dezembro 2017
Publicado em Na Mídia

Dermeval Saviani, tem 73 anos. Ele é considerado o criador da chamada Pedagogia Histórico-Crítica, que visa, segundo expressa o próprio autor no livro A pedagogia no Brasil: história e teoria (2008, Autores Associados), que o ponto de referência da educação seja o compromisso de transformação da sociedade em vez de sua manutenção ou perpetuação.

Autor de diversas obras sobre a questão educativa no Brasil, Saviani tem uma visão crítica sobre as políticas que vem sendo implementadas sob o governo de Michel Temer (PMDB).

Em entrevista ao Brasil de Fato, Saviani afirmou, por exemplo, que a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55, conhecida como PEC do Teto dos Gastos, que congela os investimentos públicos durante 20 anos, inviabilizou o Plano Nacional de Educação (PNE), criado em 2014 pelo governo da presidenta Dilma Rousseff. O PNE previa aumentar o valor dos investimentos na educação pública gradativamente em um período de dez anos.

Artigo: Dias de luta – a única saída honrada é entrar no campo de batalha

11 Dezembro 2017
Publicado em Na Mídia

Charles Alcantara*

Um presidente que ostenta a rejeição da quase totalidade da sociedade brasileira, não se preocupa mais em disfarçar que governa para uma pequena fração que atende pelo nome de “mercado”. O título pode ser genérico, mas a realidade tem endereço, CNPJ e, muitas vezes, contas secretas em paraísos fiscais. São grandes empresários que receberam mais de R$ 200 bilhões em renúncias fiscais em 2016; outros tantos que sonegam R$ 500 bilhões anualmente, somente em tributos federais; notórios devedores beneficiados por anistia, muitos dos quais deputados e senadores que votaram para impedir que o presidente fosse investigado por corrupção.