Notícias Fenafisco

Obstrução de partidos contrários à reforma da Previdência adia análise de MPs

07 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

O Plenário da Câmara dos Deputados não conseguiu votar nesta terça-feira (6) as duas medidas provisórias que estavam na pauta da primeira sessão de votações do ano legislativo: a que alonga o prazo para investimentos das empresas em rodovias federais objeto de concessão (MP 800/17) e outra sobre renegociação de dívidas de entes federativos com a União (MP 801/17).

Temer diz que é possível fazer concessão na aposentadoria do serviço público

07 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

Para aprovar a reforma da Previdência, o presidente Michel Temer admitiu ceder na regra de transição para ingressos no serviço público até 2003. O presidente também pode abrir mão do limite de dois salários mínimos no caso de acúmulo de aposentadorias e benefícios, ampliando-o para o teto da Previdência Social.

Discursos contra reforma da Previdência dominam primeira sessão do ano na Câmara

07 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

A Câmara fez sua primeira sessão do ano nesta quarta-feira, com os discursos dominados pela oposição. Mesmo com uma sessão esvaziada, parlamentares se revezaram em discurso contra a reforma da Previdência. Na semana passada, o novo líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), anunciou que a oposição fará obstrução a todas as votações para tentar impedir a votação da proposta.

Governo faz concessão a policiais em troca de votos para reforma da Previdência

07 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), afirmou na tarde desta terça-feira (6) que apresentará aos líderes partidários um novo dispositivo para garantir que viúvas ou viúvos de policiais federais, rodoviários federais e policiais civis mortos em ação possam receber a aposentadoria integral, de acordo com a vigência da regra de quando ele tenha passado a integrar o quadro da força policial.

“Precisamos convencer um de cada dois indecisos”, diz Marun sobre reforma da Previdência

06 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse que o governo precisa convencer um de cada dois deputados indecisos para alcançar os 308 votos necessários para a aprovação da reforma da Previdência. Segundo ele, faltam entre 40 e 50 votos para alcançar o quórum exigido para se alterar a Constituição.

Gastos do governo federal com saúde e educação caem 3,1% em 2017

06 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

Recuo ocorreu no primeiro ano de vigência da medida que cria um teto para os gastos públicos; as duas áreas ficaram de fora no ano passado para que o volume de gastos ganhasse fôlego antes de serem incluídas na nova regra, o que não aconteceu

As despesas do governo com saúde e educação caíram 3,1% no ano passado em relação a 2016, se descontada a inflação. Em termos nominais, o gasto total nas duas áreas ficou congelado, saindo de R$ 191,2 bilhões para R$ 191,3 bilhões, segundo levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), feito com base em dados do Tesouro.

‘Prazo é fevereiro e ponto final’, diz Rodrigo Maia sobre Previdência

06 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

Relator adiou leitura do texto

Proposta seria lida nesta terça

Governadores exigem concessões

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, rejeitou nesta 2ª feira (5.fev.2018 ) a possibilidade de remarcar para março o início da discussão da reforma da Previdência.

Temer vê dificuldade em aprovar reforma da Previdência depois de fevereiro

06 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

O presidente Michel Temer disse que o governo não pode ficar discutindo a reforma da Previdência ao longo de todo o ano e afirmou que o tema precisa ser votado nas próximas semanas, independentemente do resultado.

“Faltam votos e tempo para a reforma da Previdência”, diz relator da proposta

06 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

O relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), afirmou que negociará o texto para viabilizar a aprovação da proposta ainda em fevereiro.

Previdência: Maia e governadores negociam criação de fundo para Estados

06 Fevereiro 2018
Publicado em Na Mídia

Em troca, votos pela reforma

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu governadores nesta 2ª feira (5.fev.2018). O objetivo era incentivá-los a pressionar os deputados de seus Estados a votarem pela reforma da Previdência.

O “incentivo” viria por meio de 1 pacote. Governadores apoiariam a reforma e, em troca, o Congresso daria duas contrapartidas:

projeto de securitização das dívidas: autoriza União, Estados e municípios a venderem no mercado financeiro parte das dívidas que têm a receber;
criação de 1 fundo de pensão para os Estados: estabelece 1 fundo de pensão para todos os servidores.

SECURITIZAÇÃO E FUNDO
O projeto de securitização foi aprovado em dezembro no Senado e aguarda decisão da Câmara. A aprovação é demandada principalmente por Estados com as contas comprometidas, como o Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro.

O projeto de criação do fundo ainda está sendo elaborado. A ideia é construir uma previdência complementar dos Estados. Segundo o economista Raul Velloso, idealizador da proposta, o mecanismo funcionaria como 1 complemento à reforma da Previdência e daria sustentabilidade ao regime dos servidores no longo prazo.

Hoje, já existe 1 fundo com essa finalidade no serviço federal, o Funpresp (Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal), mas ele só é válido para novos servidores. A proposta de Velloso é que os fundos passem a atingir todo o sistema. Ou seja, para receber uma aposentadoria acima do teto do INSS, todos os servidores precisariam fazer a contribuição “extra”.

“Seria 1 fundo nos moldes da Previ (do Banco do Brasil) ou Petros (da Petrobras), uma forma de dividir o custo gigantesco da Previdência. O sistema precisa se pagar”, afirmou.

Para Velloso, a medida aliviaria os Estados, hoje sobrecarregados pelos custos da Previdência. Além disso, a contrapartida deixaria os governadores mais propensos a apoiar a reforma da Previdência.

“A ideia é tentar se pensar nas próximas semanas em algumas soluções para que se melhore a questão fiscal dos Estados e da União. Ainda está sendo elaborado pelos técnicos da Câmara junto com Raul Velloso. Vamos construir a solução a partir da semana do dia 19, 20. Em relação a isso, estou otimista. Vamos trazer os governadores para resolver com eles a questão da Previdência dos Estados”, disse Maia.

Segundo o governador José Ivo Sartori (RS), secretários da Fazenda se reunirão no dia 15 de fevereiro. No dia 19, governadores voltarão a se encontrar com Maia e congressistas para ver se há acordo sobre o que será proposta.

Fonte: Poder 360