A desigualdade ofusca o tímido avanço da América Latina no desenvolvimento humano

11 Dezembro 2019

Argentina, Venezuela e Nicarágua registram retrocessos no indicador da ONU. Nos demais, o progresso é escasso, com a desigualdade penalizando sistematicamente

O desenvolvimento humano está avançando na América Latina, embora a uma taxa visivelmente mais baixa do que no restante do mundo e menor do que nas últimas décadas. Todos os países da região, exceto três — Argentina, Venezuela e Nicarágua, economias imersas em crises econômicas e políticas —, melhoraram no ano passado no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH que reúne muitas variáveis em todas as áreas), divulgado nesta segunda-feira pelas Nações Unidas. A desigualdade é especialmente cruel no subcontinente — a região mais desigual do mundo — e aumentou sistematicamente nas medições de praticamente todos os países da região. O IDH é uma fórmula para medir o bem-estar da população muito mais completa que a renda per capita: não se atém aos fatores econômicos e inclui variáveis como expectativa de vida e qualidade da educação.

Corte de salário valerá para servidores que ganham mais de 3 mínimos

11 Dezembro 2019

Corte de salário valerá para servidores que ganham mais de 3 mínimos

PEC emergencial abre brecha para abono abaixo de um salário mínimo

11 Dezembro 2019

Texto do senador Oriovisto Guimarães sugere que o benefício passe a ser calculado de acordo com a renda dos trabalhadores