Notícias Fenafisco

Sindsefaz-BA: Fazendários, que demonstram coragem, estão de parabéns pela mobilização

01 Novembro 2017

O Sindsefaz parabeniza a todos os colegas fazendários, que mesmo sob pressão e ameaças, estão demonstrando coragem e espírito de luta, participando ativamente das mobilizações para sensibilizar o governo e a Sefaz de que é preciso negociar a nossa pauta.

Sintaf-CE: Conefaz, conheça os agraciados com a Comenda Cajado de Cedro

01 Novembro 2017

A Comenda Cajado de Cedro, criada há 23 anos pelo Sintaf, busca homenagear os fazendários cearenses que estão sempre na vanguarda, lutando em benefício do coletivo.

Neste ano de 2017, por ocasião do VIII Congresso Estadual dos Fazendários do Ceará, o Sintaf presta a sua homenagem a dois servidores: José Nagibe Pontes e Carlos Eduardo Marino.

O Siprotaf-MT aderiu à campanha Novembro Azul para a conscientização da prevenção ao câncer de próstata

01 Novembro 2017

A intenção é que os sindicalizados do SIPROTAF reflitam sobre o assunto, que no atual momento é de descaso, cerca de 10 % dos homens acima de 50 anos irá adquirir ao longo de sua velhice o câncer e mais de 60 % só vai ao médico quando a doença já estiver em estágio avançando.

Sindifisco-MG: Servidores da SEF/MG param novamente contra atraso de salário

01 Novembro 2017

Sindifisco-MG cobrou do governo divulgação do calendário de pagamento de outubro

Atendendo à orientação dos sindicatos, ao constatarem que a terceira parcela do salário de setembro não havia sido depositada, os servidores da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF/MG) na Rua da Bahia, em Belo Horizonte, voltaram a cruzar os braços na manhã desta segunda-feira (30) em protesto contra o atraso do pagamento.

Sindafisco-RO pelo bônus por eficiência com quebra de teto para todos

01 Novembro 2017

Em Assembleia Geral Extraordinária, realizada pelo Sindicato dos Auditores Fiscais de Tributos Estaduais de Rondônia (SINDAFISCO) nesta sexta-feira, 27 de outubro, foi aprovado em votação que o Sindicato continuará a negociar com o Governo do Estado, buscando a aprovação do "Projeto de bônus por eficiência com quebra de teto para todos" (letra B).

Sindifisco-SC: Dados do Gescomex sobre as importações reafirmam sinais de recuperação econômica em Santa Catarina

01 Novembro 2017

Levantamento realizado pela coordenadora do Grupo Especialista Setorial de Comércio Exterior do Fisco estadual, Lenai Michels, revela que, até setembro deste ano, as empresas catarinenses importaram R$ 38,280 bilhões em produtos, com uma média diária de 555 DIs

Embora as projeções indiquem que não será atingido o volume registrado em 2015, o aumento do volume de importações em Santa Catarina em 2017 é um claro sinal de que a recuperação econômica do Estado está a caminho. Segundo dados do Gescomex – Grupo Especialista Setorial de Comércio Exterior do Fisco estadual, até setembro deste ano, as empresas catarinenses importaram R$ 38,280 bilhões em produtos. Se seguirem o ritmo, as importações devem fechar o ano perto de R$ 51 bilhões, não tanto quanto os R$ 55,097 bilhões de 2015, mas acima dos R$ 47,393 bilhões registrados em 2016, o ano de todas as crises no país.

Sindifisco-SE aprova paralisação nos dias 9 e 10 de novembro

01 Novembro 2017

Para pressionar o governo estadual a apresenta proposta relativa à recomposição salarial, frente à inflação, os auditores fiscais aprovaram em assembleia retomar mobilização na 2ª semana do mês de novembro. Das ações, a categoria decidiu realizar no dia 8 (quarta-feira) um ato político na sede da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz/SE) e paralisar as atividades nos próximos dias 9 (quinta-feira) e 10 (sexta-feira). A assembleia foi realizada na tarde desta terça-feira (31).

“A administração estadual até agora não apresentou uma contraproposta assim como também não aprofundou com transparência o debate sobre a situação financeira do Estado. Não vimos outra alternativa a não ser a de intensificar a nossa pressão contra a inércia das negociações por parte do governo”, afirma o presidente do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco), Paulo Pedroza.

Sindifiscal-TO: Redaf será pago até o fim do mês, afirma secretário da Fazenda

01 Novembro 2017

Progressão de 2017 e gratificações para cargo de chefia também incluíram lista de reivindicações em reunião com diretoria do Sindifiscal

​Em reunião com o Secretário da Fazenda, Paulo Antenor, nesta terça-feira, 24, para cobrar o pagamento do Ressarcimento de Despesas da Atividade Fiscal – Redaf, a diretoria foi informada que o beneficio será pago dentro do prazo regulamentar, que é dia 30. Segundo o secretário, somente uma situação muito grave poderia mudar esse propósito.

Durante o encontro, a diretoria requereu que os esforços no sentido de atualizar o ressarcimento, bem como a progressão de 2017 sejam intensificados. Antenor assegurou que as reivindicações são prioridade em sua agenda.

Diário Oficial publica MP que adia reajuste de servidores públicos

31 Outubro 2017
Publicado em Na Mídia

A medida provisória que adia de 2018 para 2019 o reajuste salarial dos servidores públicos e altera a contribuição previdenciária da categoria está publicada na edição de hoje (31) do Diário Oficial da União.

Meirelles: 'Acredito que desta vez vamos conseguir a reforma tributária'

31 Outubro 2017
Publicado em Na Mídia

Meirelles afirmou, no entanto, que o foco no momento é simplificar normas e a estrutura tributária, em vez de reduzir a carga

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta segunda-feira (30/10), que acredita na aprovação da reforma tributária ainda na gestão do presidente Michel Temer. "É um processo que não é simples no Brasil, já foi tentado por vários governos, que não conseguiram. É possível, nós vamos conseguir", disse o ministro, em evento da FecomercioSP, na capital paulista

Meirelles afirmou, no entanto, que o foco no momento é simplificar normas e a estrutura tributária, em vez de reduzir a carga. "A carga é elevada, é a mais elevada dos emergentes, mas, apesar de ser muito elevada, temos um déficit muito grande, de R$ 159 bilhões, sem juros. Como vai diminuir a carga? Tem de diminuir despesas, para mudar isso tem que mudar a Constituição, mudar alguns direitos", afirmou.

Em seguida, o ministro destacou que 50% do Orçamento da União vai para bancar gastos da Previdência. Se somar todos os benefícios, chega a 55%, ele afirmou. "Tem crescido mais que o orçamento e mais que o PIB", afirmou. Por isso, concluiu o ministro, para reduzir a carga tributária, primeiro é necessário aprovar a reforma da Previdência. "Gasto com a Previdência no Brasil como porcentual do PIB é maior que no Japão."

O ministro comentou ainda a queda da Selic e disse que agora espera que os juros bancários caiam. Afirmou também que tem a expectativa de que a taxa básica de juros da economia continue sendo reduzida, conforme vem sinalizando o Banco Central (BC).

Meirelles afirmou que o Brasil deixou um vale profundo, de destruição de vagas de emprego para criação de postos. Embora tenha reconhecido que os números ainda sejam tímidos, a mudança é "uma virada enorme". "Paramos de diminuir o negativo. Daqui para frente só vamos somar no positivo", afirmou.

Segundo Meirelles, demanda "certo tempo" para que o crescimento da economia seja consolidado e seja percebido por toda a população. Ele reforçou que a previsão do governo para a expansão do PIB em 2018, hoje em 2%, deve ser revisada "no momento adequado", com viés positivo.

Imposto de Renda

No mesmo evento, Meirelles afirmou que o Congresso não aprovaria "de jeito nenhum" uma elevação das alíquotas do Imposto de Renda (IR) para pessoas físicas. "A população é contra", afirmou o ministro.

Apesar de ter reconhecido que politicamente é difícil aprovar aumentos no IR, Meirelles afirmou que, como o Brasil conta com uma grande concentração de renda, a cobrança do IR, com as alíquotas de hoje, "não tem eficácia". Em tom de brincadeira, ele disse que está aceitando apoio para aprovar elevações nas alíquotas do IR para pessoa física.

Refis

Meirelles esclareceu que a medida provisória que prorroga o prazo de adesão ao Refis ainda não foi assinada pelo presidente Michel Temer. Segundo ele, a imprensa se antecipou ao afirmar que a MP já tinha sido assinada.

Meirelles, durante o evento, chegou a dizer aos participantes que havia acabado de receber a notícia da assinatura da MP. Minutos depois, ao checar a informação, esclareceu que o presidente ainda não formalizou a prorrogação. No início da tarde, o ministro disse a jornalistas que visitaria Temer em São Paulo para decidir sobre prorrogar ou não o prazo de adesão ao Refis.

Fonte: Diário de Pernambuco